Adultério

 JOÃO CARLOS RAMOS 

Adultério 

"...Eu porém vos digo: aquele que olhar para uma mulher e cobiçá-la em seu coração, já adulterou com ela - Mat. 5:28." O versículo acima descrito é uma citação feita por Jesus Cristo.

Segundo a Bíblia Sagrada, os maiores e mais comuns pecados são: a rebelião (que se iniciou no céu) e o adultério, que se iniciou na terra, no Jardim do Éden. Como assim?

Explico: Lúcifer, o querubim ungido, chamado popularmente de Diabo, diga-se de passagem, era o segundo na hierarquia celestial. Como é de praxe, entre os ambiciosos, ele se sentiu desconfortável em ser o segundo e queria, a todo custo, ser o primeiro. O grande Arcanjo Miguel travou a primeira batalha universal e em nome de Deus expulsou o dragão e seu séquito. O referido dragão caiu na Terra e logo então deu continuidade à batalha e, desta vez, na mente dos seres humanos. A primeira mulher criada por Deus, Eva, foi sua primeira vítima e não é preciso adivinhar que os olhos dela foram "abertos", para o paraíso do corpo, que é o sexo. Igualmente, seu marido, Adão, entrou nesse paraíso. (Não há espaço aqui para que eu detalhe a cena ocorrida no Jardim do Éden...). O fato é que Eva cometeu ADULTÉRIO!

Desse ato adulterino nasceu o primeiro homicida, chamado Caim, irmão dele por parte de pai. Desde então, o Diabo não tem perdido as batalhas, nquando o assunto é SEXO. Conforme a biologia, o macho humano possui 200 milhões de espermatozóides em cada ejaculação e a fêmea humana, óvulos maduros, periodicamente, aguardando o acasalamento para a procriação. Biologicamente falando, o homem é totalmente animal e o sexo é apenas uma necessidade. A mulher, o oposto complementar, possui o AMOR, que falta ao macho. Todos iguais, mas diferentes... Indiferente dessa lei biológica, existe uma lei moral imposta pela vontade Divina, que consiste em que haja apenas um macho e uma fêmea, unidos com um propósito. Louco? Talvez sim, mas inegavelmente corajoso em escala maior.

Desafiar o mundo moderno e falar a verdade que ninguém quer ouvir é algo reservado apenas para Deus. Como mortal e sujeito às mesmas circunstâncias, ergo minha voz como o paladino João de Patmos.

Jesus foi mais severo do que Moisés, quando fez a afirmação acima: "Aquele que olhar para uma mulher e cobiçá-la, já adulterou com ela!". A primeira pergunta, principalmente dos machistas, é: quem escapará? Em primeiro lugar, não é uma ordem, porque Jesus não veio para dar ordens, e sim para alertar e obviamente perdoar. Meditemos nas consequências que podem se seguir a um olhar: o coração é um grande pântano e qualquer um pode se afogar. Assim sendo, o olhar pode se enraizar e produzir frutos em qualquer tempo e lugar, pois todos nós somos falíveis. Jesus, sabendo disso, cortou o "mal pela raiz".

Olhe para o Céu de sua esposa! Olhe para o mar de suas boas opções ou olhe para dentro de si. O olhar sem cobiça é raro, mas pode acontecer. Refiro-me não aos navios que chegaram ao porto, e sim aos milhares que naufragaram. A estrada é boa, mas cheia de curvas que podem ser fatais. Poderia enumerar os reinos desfeitos, as igrejas esfaceladas, os lares em ruínas e inúmeros casos de assassinatos e suicídios, por causa do adultério. Conselho é bom apenas para quem gosta e seu livre-arbítrio é intocável. Contudo, não se esqueça que há uma outra avenida chamada juízo que se encontra em sua alma e o conduzirá ao tribunal do último dia, no qual seus pensamentos serão pesados e sua conduta medida, conforme a estatura de Cristo.

Sem julgamentos, Deus te abençoe!

[email protected]

Comentários
×