Acusado de assassinar adolescente e atear fogo segue foragido

Crimes bárbaros incluem tentativa de matar outros integrantes da família; a ex- companheira de 36 anos também não resistiu

Da Redação

Um homem de 44 anos acusado de assassinar uma adolescente de 12 anos e tentar fazer o mesmo com restante na família, na madrugada desta segunda-feira,30, no bairro Padre Eustáquio em Divinópolis, continua foragido. Todos os empenhos das polícias Militar e Civil nesta manhã giram em torno de capturá-lo.

Entenda os crimes

A Central de Regulação do SAMU Oeste recebeu chamado por volta das 03h36 para apoio ao Corpo de Bombeiros, no atendimento de agressão física/ferimento de faca, seguido de incêndio, na Rua Buenos Aires, Bairro Padre Eustáquio, região Sudeste da cidade.

Ao chegar no local a equipe da Unidade de Suporte Básico (USB) averiguou que havia cinco vítimas e precisou de apoio da outra USB. No local, uma adolescente, de 12 anos, já estava morta.

Dois meninos, um de cinco e outro de três anos, conscientes e aparentemente estáveis e foram levados para a UPA.

Outro adolescente, de 15 anos, estava consciente, com ferimentos leves, porém com necessidade de sutura no braço. Uma mulher, de 35 anos — ex-companheira do homem, conforme informações obtidas pelo Agora —  com rebaixamento do nível de consciência, e vários ferimentos pelo corpo e com queimaduras em mais de 50% do corpo.

Atendimento

Todas as vítimas receberam os primeiros atendimentos, foram imobilizados, medicados conforme orientação do médico do Samu e encaminhados para a Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus e UPA, respectivamente.

O homem também ateou fogo na casa.

A PM solicita que qualquer informação seja passada imediatamente para o número 190 ou DDU 181.

Não resistiu 

A mulher de 36 anos, socorrida Hospital São João de Deus, não resistiu aos ferimentos. A informação foi confirmada agora há pouco pela PM. 

 

O Agora volta com novas informações a qualquer momento. 

 

 

Comentários
×