A Cultura dos símbolos do Natal

A Cultura dos símbolos do Natal

No Natal, alguns símbolos são emblemáticos e marcantes. Dois deles eu considero universais, o presépio e a árvore de Natal, e vou explicar um pouco sobre eles e a cultura que os envolve.

Com o Natal surgem vários sinais representativos dessa comemoração festiva, cada qual com um significado distinto e com origem pagã ou religiosa.

Quando falamos no nascimento de Jesus, a representação mais presente na nossa cabeça é o presépio, afinal, ele retrata o cenário onde o Menino nasceu.

E aí, de forma conjunta ou isolada, conhecemos os elementos que nele figuram: a Sagrada Família, composta por Jesus, José e Maria, os três Reis Magos, o anjo e a estrela.

 

O Presépio:

Você sabia que o primeiro presépio foi montado por São Francisco de Assis?

Sim, foi no século XIII, na Itália, que São Francisco quis recriar a cena do nascimento de Jesus para explicar para o povo como teria acontecido.

Depois, cada vez mais a montagem do presépio tornou-se uma tradição forte e passou a ocorrer nas casas, nas igrejas e em diversos locais durante o ciclo do Natal.

O presépio simboliza a união do divino com o terreno, afinal, reúne pessoas, animais e a figura de Deus.

Ainda no campo religioso, os bonitos anjos usados na decoração do Natal remetem a São Gabriel, o anjo que anunciou à Maria que ela seria mãe de Jesus.

Os três Reis Magos são os magos que foram à procura de Jesus para adorá-lo e levar-lhe presentes. Aí está mais um fator religioso ao lado do costume de dar presentes no Natal, o que faz aumentar o furor do comércio nesta altura do ano.

E as estrelas nos topos das árvores de Natal são justamente o sinal seguido pelos reis magos para encontrar o lugar onde Jesus tinha nascido.

 

Árvore de Natal:

A árvore é um dos símbolos mais emblemáticos da festa. Nem todo mundo monta o presépio, mas a árvore muita gente tem.

A tradição de montá-la, numa proposta religiosa, é mais recente. Foi Martinho Lutero, a principal figura da Reforma Protestante, quem montou a primeira árvore em casa.

Antes de Lutero as pessoas já usavam árvores enfeitadas para comemorar a chegada do inverno. É justamente por isso que não se trata de uma árvore qualquer, mas um pinheiro, porque essa árvore é a que mais resiste aos invernos rigorosos. Ela é, portanto, símbolo de esperança e paz, assim como Jesus para os cristãos. Montada próximo da data festiva, a árvore é desmontada no Dia de Reis, em 6 de janeiro.



Alguns trechos de frases e poemas sobre Natal

“Me consola, moço. Fala uma frase, feita com o meu nome, para que ardam os crisântemos e eu tenha um feliz Natal!”

(Adélia Prado)



“A humanidade é uma grande, uma imensa família… Isso é provado pelo que sentimos em nossos corações no Natal.”

(Papa João XXIII)



“O Natal é para refletir,

Espalhar o afetivo calor

Se fazer existir

Abrandar toda e qualquer dor

Em paz se Sentir, 

Estar envolto de amor.

E Sorrir,

Por favor.”

(Welber Tonhá)

 

“O nosso menino

Nasceu em Belém.

Nasceu tão-somente

Para querer bem.

Nasceu sobre as palhas

O nosso menino.

Mas a mãe sabia

Que ele era divino.” 

(Manoel Bandeira)

 

“Natal… Na província neva.

Nos lares aconchegados,

Um sentimento conserva

Os sentimentos passados.

Coração oposto ao mundo,

Como a família é verdade!

Meu pensamento é profundo,

‘Stou só e sonho saudade.”

(Fernando Pessoa)

 

Indicação de livro para o Natal

O livro “Dia de Folga” traz um conto breve e melancólico. John Boyne (autor do best-seller “O menino do pijama listrado”) acompanha o dia de folga de um jovem soldado inglês e seus companheiros, que passam a véspera de Natal em uma das trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Enquanto relembra os natais da infância e o conforto do seu lar, ele vê e ouve as bombas alemãs caindo à sua volta. Em meio a um dos piores conflitos do século XX, o jovem vai vivenciar um espírito natalino muito diferente do que estava acostumado.

Um presente natalino, esse livro pode ser lido GRATUITAMENTE  no site da Amazon.com.br.




Tem pauta para sobre a cultura? Envie para [email protected]

Welber Tonhá e Silva 

Imortal da Academia Divinopolitana de Letras, cadeira nº 09

Historiador, escritor, pesquisador, fotógrafo e fazedor cultural.

Instagram: @welbertonha

 

Comentários
×