A Cultura do Natal

A Cultura do Natal

 

O termo Natal tem origem na palavra do latim “natalis” que, por sua vez, é derivada do verbo nascer (nāscor).

O Natal teve origem em festas pagãs que eram realizadas na antiguidade. Nessa data, os romanos celebravam a chegada do inverno (solstício de inverno). Eles cultuavam o Deus Sol (natalis invicti Solis), e ainda realizavam dias de festividades com o intuito de renovação.

Outros povos da antiguidade também celebravam a data, seja pela chegada do inverno ou pela passagem do tempo.

É o caso dos mesopotâmicos, que celebravam o “Zagmuk”, uma festa pagã em que um homem era escolhido para ser sacrificado. Isso porque eles acreditavam que no fim do ano alguns monstros despertavam.

A partir do século IV, e com a consolidação do Cristianismo, a festividade foi oficializada como Natale Domini (Natal do Senhor). Como não se sabe ao certo o dia em que Jesus nasceu, essa foi uma forma de cristianizar as festas pagãs romanas, dando-lhes uma nova simbologia. O Natal, dia 25 de dezembro, comemora o nascimento de Jesus Cristo, a figura mais importante do Cristianismo.

Por esse motivo, para os cristãos, trata-se de uma das principais datas comemorativas, ao lado da Páscoa, em que se celebra a ressurreição de Jesus.

O dia de Natal é feriado religioso em muitos locais do mundo. O chamado ciclo do Natal é celebrado durante 12 dias, que compreendem o dia 25 de dezembro até o dia 6 de janeiro.

Esse período está relacionado com o tempo que os três reis magos, Baltazar, Gaspar e Melchior, levaram para chegar a Belém, cidade onde nasceu Jesus.

A escolha da data foi determinada pelo papa Julius I (337-352) e, mais tarde, foi declarada feriado nacional pelo imperador Justiniano, em 529.

Desse modo, sem estar associada à sua origem, o Natal passou a ser comemorado em muitos países.




Alguns trechos de frases e poemas sobre Natal

 

“Uma boa consciência é um Natal contínuo.”

 (Benjamin Franklin)



“Sempre pensei no Natal como uma época de bondade, perdão e caridade; a única época do calendário em que homens e mulheres permitem que seus corações amem livremente.” 

(Charles Dickens)



Dezembro Chegou

Coração abrandou

Consumo aumentou

 

E você se esqueceu

De quem que nasceu

 

Nesta data especial

Para ser afinal

Um dia de Natal

 

(Welber Tonhá)

 

“O Natal é um excelente tempo para a alegria de pensar naqueles que amamos.” 

(Molière)

 

“Na sociedade consumista de hoje, esta época (de Natal) é, infelizmente, sujeita a um tipo de poluição comercial que ameaça alterar seu verdadeiro espírito, caracterizado pela meditação, pela sobriedade e por uma alegria que não é externa, mas íntima.”   

(Papa Bento XVI)

 

Fonte: https://citacoes.in/topicos/natal/

 

 

Posse na Academia

 

Nesta sexta, 17, e sábado, 18, teremos novos imortais empossados na Academia Divinopolitana de Letras. 

Sexta, às 19h30 na Câmara Municipal, tomam posse, na Academia Divinopolitana de Letras (ADL), Cláudio Guadalupe, na cadeira nº 02, que tem como patrono Bento Ernesto Jr., e Paulo Wangner de Miranda na cadeira nº 03, que tem como patrono Machado de Assis.

 

 Já no sábado, às 18h, no salão nobre do estrela do Oeste Clube, tomam posse na ADL, Welber Tonhá e Silva (este que vos escreve) na cadeira nº 09, que tem como patrono João Guimarães Rosa, e Patrícia Freitas Laudares, na cadeira nº 37, que tem como patrona Clarice Lispector. Mariana Xavier será atração musical deste sábado.

Em ambos os eventos a entrada é aberta ao público



Tem pauta para sobre a cultura? Envie para [email protected]

Welber Tonhá e Silva 

Imortal da Academia Divinopolitana de Letras, cadeira nº 09

Historiador, escritor, pesquisador, fotógrafo e fazedor cultural.

Instagram: @welbertonha

 

Comentários
×