A cultura da guerra

A cultura da guerra

A guerra acontece desde que se tem notícia  do ser humano habitando este planeta - seja por cavernas, ou na luta por uma companheira, os homens das cavernas já guerreavam. As tribos indígenas e africanas brigavam por territórios, por sobreposição de culturas e em alguns casos como forma de mostrar força. 

A guerra registrada pelos documentos é mais recente. Embora existam indícios de guerras ocorridas em torno de 2700 a.C., na região onde hoje ficam o Iraque e o Irã, as primeiras provas concretas de um conflito militar são um pouco posteriores.

Naquela época, quase três milênios antes de Cristo, já havia rústicas carruagens de combate, com dois eixos fixos e puxadas por quatro animais - talvez mulas selvagens ou jumentos. Mas, como elas eram pesadas, tombavam com facilidade e tinham limitada capacidade de manobra - serviam mais para aterrorizar os inimigos e atropelá-los.

O ato de guerrear, seja por qual for o motivo, é triste, deixa marcas na sociedade que são difíceis de superar.

Vou lembrar a você de algumas guerras, a de Troia, entre 1300 a.C. e 1200 a.C., as de Alexandre o Grande entre 334 a.C. e 323 a.C.. As nove Cruzadas entre 1096 e 1291, Guerra da Independência dos EUA de 1775 a 1783, a 1ª Guerra Mundial, entre 1914 e 1918, a 2ª Guerra Mundial, entre 1939 e 1945, entre outras mundo afora. 

No Brasil também diversas guerras aconteceram, algumas marcantes foram a da Independência entre 1822 e 1823, a de Farrapos entre 1835 e 1845, de Canudos entre 1893 e 1897, a Revolução Constitucionalista de 1932, a da Guerrilha do Araguaia entre 1967 e 1974.

Seja uma guerra por território, diferenças político-culturais ou qualquer outro motivo, uma coisa é certa e consenso: que muitas vezes, vem só depois, suas consequências não justificam seu início.

Hoje vivemos uma guerra absurda, que, no meu humilde entender, se baseia na insanidade de um presidente poderoso, armado e principalmente insano, o Putin, contra um  país menor, sem muita estrutura para se defender, no caso a Ucrânia. Por simples capricho é possível encontrar ostentação de força. Os resultados já são catastróficos, desumanos e irreversíveis. 

As guerras contra a fome, contra a miséria e contra a covid-19 deveriam, sim, ser as guerras em pauta nos dias de hoje, somente essas são justificáveis.

 

Frases e poemas sobre guerra


O meu amor conhece cada gesto seu
Palavras que o seu olhar só diz pro meu
Se pra você a guerra está perdida
Olha que eu mudo os meus sonhos,
Pra ficar na sua vida.

(Ana Carolina)

 

Qualquer coisa que encoraje o crescimento de laços emocionais tem que servir contra as guerras.

(Sigmund Freud)

 

O ódio e a guerra que declaramos aos outros gasta-nos e consome-nos a nós mesmos.

(Marquês de Maricá)

 

A humanidade tem de acabar com a guerra antes que a guerra acabe com a humanidade.

(John Kennedy)

 

Minha guerra não quer dor

Tem força, contato e calor

As armas,  um beijo, um vinho e uma flor

Eh guerra boa de lutar, é a guerra do amor 

(Welber Tonhá)

 

Nós não podemos nos concentrar somente na negatividade da guerra, mas também na positividade da paz.

(Martin Luther King)




Tem pauta sobre a cultura? Envie para [email protected]

Welber Tonhá e Silva - Imortal da Academia Divinopolitana de Letras, cadeira N°09

Historiador, escritor, pesquisador, fotógrafo e fazedor cultural.

Instagram: @welbertonha

Comentários
×