666

João Carlos Ramos

 

666

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta, pois é número de homem. Seu número é 666 (Apoc.13:18).

Pretendemos desmistificar as inúmeras interpretações errôneas acerca do enigmático e profético livro do Apocalipse e especificamente acerca do número 666, que é o número da besta.

Inicialmente, devo afirmar que BESTA É PODER, e não um animal como é crido por alguns. O Apocalipse é simbólico e tipológico e, em alguns aspectos, histórico.

Pois bem! Mesmo obstante o número da besta ser número de homem, o homem citado apenas lidera esse conglomerado que compõe esse poder propriamente dito. A besta está no futuro (devemos fixar isso em mente). Recapitulemos parcialmente a história bíblica e vejamos que o Dragão foi expulso pelo Arcanjo Miguel e juntamente com ele a terça parte das estrelas do céu. 

E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente que se chama Diabo e Satanás e seus anjos foram precipitados com ele. (Apoc.12:9). Ao ser precipitado, o dragão e seus súditos provocaram a gravidez da primeira mulher, Eva, e veio ao mundo o primeiro rebelde e assassino, chamado Caim. O mesmo dragão que guerreou contra Deus a partir de agora iria guerrear contra a humanidade.

Segue-se, inspirado pelo mundo inferior, um mundo caído pela tristeza, miséria e dor. É instalado o Éden satânico em oposição ao Éden divino, o paraíso perdido. Chegamos ao ponto crucial. O primeiro casal, Adão e Eva, procurou se cobrir com folhas de figueira, ao constatarem que estavam nus. A primeira religião foi criada no mundo. Religião é religação e ocultando a nudez eles acharam que seriam protegidos contra a ira divina que lhes havia estabelecido a lei: "não comerás do fruto proibido, pois no dia em que comeres morrerás". O fruto não era maçã, mas a desobediência.

A desobediência provocou o primeiro adultério da humanidade. Eva deu à luz dois filhos. Abel, filho de Adão e Caim, filho do maligno (satanás). Espírito não possui espermatozoides e como isso aconteceu? Embora, seja descrito por alguns teólogos, a serpente coabitou com Eva e nasceu Caim. Vejamos alguns pontos. A Bíblia diz que a serpente falava (Gênesis 3:1) e ela andava ereta (gênesis 3:14). A serpente foi amaldiçoada e transformada em cobra, como é vista hoje. Após praticar sexo com a serpente (não a cobra), Eva teve os seus olhos abertos, tendo a "iniciação sexual" e então ensinou a Adão que também "teve os olhos abertos" e nasceu Abel. Por causa disso, os irmãos de pais diferentes eram inimigos. (Abrindo um parêntesis, a raça das serpentes era a dos homens pré-históricos, descobertos pela ciência.) Caim era do maligno e matou seu irmão - I JOÃO 3:12). Cobra não fala e nem anda ereta. Duas raças estavam estabelecidas no mundo, após o primeiro casal ser expulso do Éden. Por causa disso, temos no mundo duas sementes, a do bem e a do mal. Pessoas há que se comprazem em praticar o mal e outras o bem. Seguindo esse raciocínio, podemos constatar que todos que não tinham seus nomes escritos no livro da vida adorarão a BESTA E SUA IMAGEM - Apoc.13:8.  BESTA é o denominacionalismo e sua marca é uma doutrina-mãe que unirá todos os povos para a guerra do Armagedon, liderados pelo homem do pecado (II Tessalonicenses 2:3). Visto esta ser uma descrição pública, não pretendo detalhar mais sobre os mistérios envoltos nesse polêmico comentário.

Aqueles que discordam, eu respeito, e aqueles que desconhecem totalmente, eu esclareço.

Finalizo apenas com esse versículo estremecedor: “Todo aquele que não tinha seu nome escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo” (Apocalipse 20:15). A salvação e a perdição são frutos do pré-determinismo divino, aliados ao livre-arbítrio.

[email protected]

Comentários
×