“Vão colocar a polícia dentro da minha casa”, afirma prefeito de Divinópolis sobre CPI da Educação

Gleidson questiona apresentação de relatório em período eleitoral e indica tentativa de prejudicar campanha de seu irmão ao Senado

Matheus Augusto

O prefeito Gleidson Azevedo (PSC) publicou, nesta terça-feira, 23, um vídeo em suas redes sociais para denunciar ser alvo de uma articulação política com finalidades eleitorais. Segundo ele, existe uma tentativa, através da CPI da Educação, que investiga possível superfaturamento em compras da secretaria da Prefeitura, de manchar sua imagem e a de seu irmão, Cleitinho, do mesmo partido e candidato ao Senado.

— Nos bastidores políticos estão até falando que vão colocar a polícia dentro da minha casa por causa da CPI da Educação — afirma.

Palanque político

Gleidson acusa a comissão de ter se tornado palanque político para prejudicar a campanha de Cleitinho através de sua gestão. Na publicação, o chefe do Executivo nega participação em qualquer irregularidade e promete demitir “qualquer um que tenha feito algo errado”.

— Por que agora, em plena campanha? — questiona, em referência à apresentação do relatório da CPI, a ser lido, inicialmente, nesta quarta, 24.

Por fim, ele diz que sua casa está aberta, uma vez que encaminhou à comissão a quebra do seu sigilo bancário e dos registros telefônicos.

— São os mesmos canalhas de sempre — critica.

Comentários
×