‘Se dependesse de mim eu já teria entregue’, diz Zema sobre hospital

Em visita a Divinópolis, governador disse que está fazendo o possível para concluir as obras; secretário estadual anuncia chegada de R$ 12 milhões para o CSSJD

 

Bruno Bueno

A penúltima quinta-feira de março deste ano pode ter sido crucial para o setor de saúde de Divinópolis. Em rápida passagem, o Município recebeu o governador do Estado, Romeu Zema (Novo), e o secretário estadual de Saúde, Fábio Bacchereti. Os dois participaram de eventos diferentes e anunciaram a chegada de recursos para o setor.

Na parte da manhã, Zema marcou presença no lançamento do programa “Sebraetec - Mutirão de Produtividade” na sede da Federação das Indústrias do Estado Minas Gerais (Fiemg), no bairro Esplanada. Ele falou sobre o Hospital Regional e anunciou recursos para o Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD) e para a realização de cirurgias eletivas na região. 

À tarde, Bacchereti foi ao CSSJD para detalhar como funcionará a chegada dos recursos para o hospital. Por meio do programa Valora Minas, a unidade terá R$ 12 milhões para investir em procedimentos. Um novo tomógrafo e melhorias no setor de hemodiálise também foram anunciados.

 

Hospital Regional

Zema foi questionado sobre o andamento das obras do Hospital Regional. O governador parabenizou a Prefeitura e a Câmara de Divinópolis pela agilidade na aprovação no processo de destinação do terreno para o Estado.

— A Prefeitura conseguiu com o tempo recorde aprovar na Câmara e já foi sancionada a lei de dação de pagamento do lote do HR. Esse trâmite era necessário para o avanço do processo e agora nós vamos encaminhar com a maior rapidez possível para a Assembleia Legislativa — afirmou.

 

Ele afirma desejar que o processo seja concluído o mais rápido possível, mas destacou que precisa agir dentro da estrita legalidade.

— Vale lembrar que essa obra ficou paralisada por quase dez anos e  teve as contas reprovadas. Nós estamos fazendo tudo dentro das estrita legalidade para que não haja nenhum questionamento com relação à execução dessa obra. Meu sonho é que Divinópolis receba esse hospital o quanto antes. Se dependesse de mim eu já teria entregado, mas eu tenho que agir dentro da lei — disse.

 

Saúde

O governador detalhou a chegada de outros recursos na área da saúde para o Município. O principal deles, em sua opinião, será recebido pelo Complexo de Saúde São João de Deus.

 — Aqui em Divinópolis nós estamos com o projeto “Valora Minas” que reconhece unidades hospitalares eficientes. O São João de Deus receberá R$ 12,8 milhões por ano para ter recursos extras por ser um hospital mais eficiente — ressaltou.

 

A volta das cirurgias eletivas e o pagamento da dívida do Estado com o Município também foram temas da entrevista de Romeu Zema.

— Além disso, nós temos mais três unidades básicas de saúde para Divinópolis. Sobre as cirurgias eletivas, estamos destinando R$ 1,8 milhões para a cidade a fim de reduzir a enorme fila que aumentou durante a pandemia. Já iniciamos o pagamento  daquela dívida com todos os municípios no valor de R$ 6,7 bilhões e coube a Divinópolis receber, nesta primeira parcela, o valor de R$ 4,7 milhões — apontou.

 

Repercussão

Presente no evento, Gleidson Azevedo (PSC) repercutiu a fala do governador e afirmou que a responsabilidade do Hospital Regional está, agora, nas mãos do Estado.

— Eu acredito que o início das obras está próximo. O que o Estado pediu, a questão da doação do terreno, a gente já fez junto à Câmara e, agora, está em suas mãos começar as instalações do nosso hospital. A questão dos equipamentos também é responsabilidade do Estado. Ele já tem um cronograma para saber isso — pontuou.

Em discurso durante o evento, o chefe do Executivo elogiou o governador e pediu que ele faça o possível para terminar as obras da unidade.

— Eu quero dizer para o governador que sou seu fã. Nós precisamos de menos políticos e mais gestores. Se é difícil para mim governar um Município, imagina para o senhor que governa o Estado. Nós somos ordenadores de despesas. (...) Sobre o Hospital Regional, eu tenho certeza que as obras vão sair — afirmou.

 

Cobrança

O deputado federal Domingos Sávio (PSDB) discursou durante o evento e cobrou agilidade do governador em relação às obras do Hospital Regional.

— O edital de licitação precisa ser preparado ao mesmo tempo em que o projeto tramita na Assembleia. Não há impedimento legal para isso. Você só vai dar a ordem de serviço com o projeto na ALMG, mas ele já estará pronto. Isso tem que acontecer neste semestre, eu faço esse apelo para o senhor — discursou.

O político relatou a importância da conclusão das instalações e garantiu apoio da Prefeitura de Divinópolis para concluir o processo.

— O senhor nunca vacilou sobre isso. Não é porque é ano eleitoral que nós vamos deixar passar. A oportunidade veio com o dinheiro da Vale, com um governador sério e com a Prefeitura. Nós vamos trabalhar unidos e contamos com o senhor para seguir juntos e trabalhar por Divinópolis e região — enfatizou.

 

Secretário

A visita de Fábio Bacchereti ao CSSJD, na tarde de ontem, foi crucial para detalhar a chegada dos recursos à unidade.

— O CSSJD, que recebia R$ 4 milhões, foi reconhecido pelo “Valora Minas” e passou a receber R$ 12 milhões. Isso só foi possível graças ao trabalho do hospital, especialmente em 2019, quando o programa analisou as unidades — enfatizou.

A chegada de recursos ao setor de tomografia, cirurgias eletivas, hemodiálise e unidades básicas de saúde também foi pauta da conversa do secretário de Estado de Saúde.

— A gente também contemplou o CSSJD com um tomógrafo no valor de R$ 1,5 milhão, além da expansão da hemodiálise com os R$ 400 mil que já estão aqui. Nós também queremos zerar a fila de cirurgias eletivas e parte de um recurso de R$ 207 milhões já está na conta do hospital. Por fim, teremos três novos postos de saúde que, em parceria com o Município, nós vamos construir na cidade — esclareceu.

 

São João de Deus

A diretora do CSSJD, Elis Regina Guimarães, comemorou a chegada dos recursos e enfatizou a importância da visita do secretário.

— O Estado vem com um novo modelo de incentivo que premia as instituições que estão produzindo. O hospital teve o privilégio de ser analisado em 2019, quando nós produzimos muito acima do solicitado. Esse incentivo chega para cobrir nossas dívidas e permitir um investimento em áreas importantes — salientou.

A chegada do novo tomógrafo é, para Elis, uma conquista importante do hospital, que trabalha com casos de média e alta complexidade.

— A tomografia, para nós, é imprescindível, pois até a radiografia precisa do tomógrafo para realizar o planejamento. Além disso, temos o incentivo na hemodiálise, que é um desafio, pois precisamos construir um novo prédio. No entanto, em termos de máquina, vai ajudar muito. Ter o Governo dentro do São João de Deus é um privilégio muito grande — disse.

 

Comentários
×