"Não é hora de politizar a saúde", governador e secretário defendem vacinação infantil

Ambos criticaram informações falsas sobre a imunização de crianças

Matheus Augusto

Minas Gerais recebe, na próxima semana, mais doses de CoronaVac e Pfizer para crianças entre 5 a 11 anos. Em coletiva ontem, o secretário de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti, e o governador Romeu Zema (Novo) voltaram a defender a imunização desta faixa etária.

— A vacina é segura e a única saída que temos para a pandemia. Percebemos que muitos pais e responsáveis não estão levando às crianças para se vacinar. O melhor jeito de proteger seu filho, e consequentemente sua família, é se vacinando — afirmou o secretário.

Ele classificou as informações falsas sobre o tema como infundadas e destacou a importância da conscientização. A previsão é que toda criança de 5 a 11 esteja vacinada com uma dose em fevereiro, avalia Baccheretti.

Sobre o assunto, o governador Zema criticou a divulgação de informações falsas que têm o intuito de manter as crianças longe das vacinas. 

— Não é hora de politizar a saúde. Saúde é para quem é da área, quem estudou e se formou. Temos a disseminação de fake news em relação às crianças que não procedem. (...) O maior trunfo contra a pandemia que nós temos é a vacinação — destacou. 

 

 

Comentários
×