'A gente não pode tolerar' diz a presidente da OAB sobre os ataques nazistas em Divinópolis

Conferência que promovia igualdade racial foi invadida por hackers na noite de ontem

Da Redação

Após um grupo invadir a 1ª Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial, realizada na noite de ontem, 10, em Divinópolis, a Comissão de Igualdade Racial e Direitos Humanos da OAB e a presidente da Ordem se posicionaram contra o ocorrido.

O evento, que ocorreu de forma on-line e debatia a importância de se combater o racismo, além de apoiar ações e políticas públicas para que as pessoas sejam inseridas dentro do contexto de igualdade, foi invadido por hackers, que promoveram ataques nazistas e conteúdo pornográfico.

A Prefeitura de Divinópolis e o Conselho de Igualdade Racial registraram Boletim de Ocorrência contra o ocorrido.

De acordo com Maciel Lúcio, presidente da Comissão de Igualdade Racial e Direitos Humanos, na próxima terça-feira, 15, será apurado o notebook e telefone celular de quem estava administrando a conferência, para que os policiais tentem descobrir quem foram os criminosos.

 

Discurso de ódio

Para Ellen Lima, presidente da OAB Divinópolis, o ocorrido foi um ato intolerável.

— A internet hoje é aberta a todas as pessoas e muitas usam a liberdade de expressão para difundir, infelizmente, esse discurso de ódio. A gente não pode tolerar essa disseminação de ódio gratuito — alertou.

 

Ellen disse, ainda, que o racismo, enraizado na cultura das pessoas, só pode ser combatido através da educação e fiscalização, para que casos assim se tornem cada vez menos frequentes.

— Eu acredito que parte disso a gente consegue resolver com educação, ensinando certas coisas e divulgando a importância de todos serem iguais. Além disso, exigir que o governo fiscalize mais ainda e atue junto a essas questões raciais para que não deixem esse tipo de atitude acontecer — declarou.

 

Para  o presidente da Comissão, Maciel Lucio, a certeza da impunidade faz com que esses ataques continuem ocorrendo.

— Eles [cibercriminosos] perderam o medo. Eles mostram a cara, pois sabem que não vai dar em nada. Então, essa é uma questão que tem que ser combatida e enfrentada até o fim — denunciou.

 

Apoio

Ellen declarou, ainda, que a OAB de Divinópolis oferece todo o apoio para que esses criminosos sejam encontrados e devidamente punidos.

— Nós temos a nossa comissão e temos pessoas engajadas de outras entidades que tem o mesmo objetivo: ajudar e requerer que sejam tomadas as medidas de punibilidade desses cibercriminosos. A OAB se coloca a disposição da sociedade, dos órgãos públicos e demais entidades — disse.

 

Maciel destacou que a OAB continuará atenta ao caso até que a situação seja resolvida.

— Já soltamos nossos vídeos nas redes sociais repudiando essa questão. Vamos também acompanhar o desdobramento na Polícia Civil em relação à investigação — finalizou.

Comentários
×