Vendas no comércio ainda longe do ideal

Da Redação  

Com a retomada do funcionamento das atividades comerciais, há duas semanas, mesmo que de forma escalonada, foi observado o aumento no fluxo de veículos e pessoas nas ruas. E desde ontem, quando novo decreto foi publicado no Diário Oficial dos Municípios Mineiros, houve atualizações quanto às medidas de proteção à coletividade e o enfrentamento da covid-19.

Uma delas é o novo horário de atendimento dos estabelecimentos comerciais, que desde ontem funcionam das 10h às 20h, seguindo rigorosamente a escala por segmento.

Movimento

Mas, mesmo com o aumento de fluxo de pessoas nas ruas e no transporte coletivo, as vendas continuam em ritmo de retomada gradual.

— Ainda não dá para se fazer um parâmetro de como vão reagir as vendas após a volta do funcionamento total. O melhor para todos seria a volta diária do comércio, pois trabalhar em escala  dá somente para cobrir algumas despesas básicas, o que não é sustentável para uma empresa — avaliou o empresário Dalmo Faleiro. 

CDL

 A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Divinópolis acompanha todas as atualizações referentes ao coronavírus no Brasil, em Minas e principalmente no município, tomando ações necessárias na esfera municipal. O presidente, Luiz Angelo, diz que tem buscado por medidas que possam minimizar os impactos sociais e econômicos durante o atual cenário. Ele avalia o retorno escalonado. 

— Primeiramente é importante destacar que o comércio ainda tem aquele retorno parcial e um ponto de observação muito importante são aqueles que ainda estão fechados, esses nos preocupam bastante. E aqui destaco os segmentos dos shoppings, galerias, mercado central, que são estabelecimentos que ainda não podem funcionar. Outra situação que nos preocupa muito é a parte de prestadores de serviços, como as escolas de inglês e de informática.

Agora, em relação ao comércio de rua, de um modo geral, temos observado um resultado interessante para se conseguir pagar os custos, longe ainda de ser o ideal, porque funcionar apenas três dias na semana é muito restrito — enfatiza.

 O presidente explica que é possível observar que até agora, mesmo depois de três semanas da reabertura dos estabelecimentos, os indicadores sanitários permanecem muito adequados, assim é possível  repensar numa retomada para que o comércio todos os dias. 

— Esse é um movimento importante que a gente faz para ser sustentável, pois é muito difícil ser sustentável funcionando três vezes na semana. É claro que, em um primeiro momento, isso é melhor do que não funcionar.  Mas temos expectativa, pois a Prefeitura nos informou que será possível avaliar a possibilidade total de retomada já a partir da próxima semana — concluiu. 

Comentários
×