Vagas de emprego em  2018 na cidade continuam positivas

 

Jorge Guimarães

O ano de 2018 chega ao fim e, em relação aos empregos com carteira assinada, os números em Divinópolis fecharam positivos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Ao longo do ano, somente nos mês de julho e agosto os números ficaram no vermelho. O segmento de prestação de serviços foi o que mais contratou, com 8.976 admissões, mas foi também o que mais demitiu, com 8.483 dispensas, demonstrando o alto rodízio no setor. O comércio vem logo depois, com 6.662 vagas, seguido de perto pelo setor da indústria de transformação, com 5.374. Lembrando que os números se referem ao intervalo entre janeiro e novembro.

Novembro

E, por falar em novembro, o mês fechou positivo, ainda que com um saldo apertado entre a relação de admissões e demissões. O mês teve 1.919 contratações, contra 1.824 demissões, fechando com 95 o saldo de vagas. Mesmo sendo fim de ano, o setor de prestação de serviços foi o que mais contratou, com 670, mas demitiu 706, fechando o mês negativo em 36 vagas. No comércio, houve 652 admissões, contra 504 demissões, totalizando 148 vagas. A indústria da transformação teve 449 contratações e 409 desligamentos, fechando com 40 vagas. O maior saldo negativo do mês, em 56 vagas, foi na construção civil, que registrou 122 admissões contra 178 demissões.

Sine

Ontem no Sistema Nacional de Empregos (Sine) em Divinópolis havia 83 vagas de empregos à espera dos candidatos. Destaque para a de soldador, com 27 vagas, seguida pelas de motorista de ônibus urbano, mecânico ferroviário e caldeireiro montador, com 10 oportunidades cada.   

Resumo

No contagem geral, Divinópolis teve, de janeiro até novembro, 23.522 contratações contra 22.335 desligamentos, registrando um saldo positivo de 1.187 vagas de emprego com carteira assinada. E nos últimos 12 meses a cidade registrou 24.996 contratações e 24.481 dispensas, resultando em um saldo positivo de 515 vagas de emprego.

Brasil

O Brasil continua a gerar postos de trabalho com carteira assinada. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram 58,6 mil novas vagas em novembro. Com esse desempenho, o País conseguiu tirar 858,4 mil pessoas da fila do desemprego neste ano.

Comentários
×