TeleCovid: novo serviço no App Divinópolis realiza consultas médicas gratuitas on-line

 

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis implantou um novo serviço de enfrentamento à pandemia. Trata-se de uma ferramenta que faz parte do App Divinópolis, por meio da qual é possível ter atendimento médico.

— Denominada TeleCovid, a ferramenta possibilita aos cidadãos que apresentam sintomas similares aos do coronavírus obter atendimento médico rápido e de qualidade. Outra facilidade assegurada para os pacientes é o acompanhamento e suporte on-line dos profissionais durante todo o período de recuperação — informou a Prefeitura.

A ferramenta foi divulgada na manhã de quarta-feira, 24, e já está disponível no App Divinópolis, disponível para download na Play Store Apple Store.

Parceria

O serviço foi desenvolvido em parceria com as secretarias municipais de Saúde (Semusa) e de Infraestrutura e Desenvolvimento Tecnológico, junto à Equipe de Telemonitoramento da Universidade Federal De São João del-Rei (UFSJ), e a Rede de Teleassistência de Minas Gerais e do Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A equipe de atendimento é composta por 11 médicos, 15 enfermeiros e 35 alunos do curso de medicina.

O coordenador da Rede de Teleassistência de Minas Gerais e do Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da UFMG, Antonio Luiz Pinho Ribeiro, afirmou que "É com muito prazer que vejo o lançamento desta iniciativa em Divinópolis, em parceria com a UFSJ e Prefeitura Municipal, junto à Secretaria de Saúde. Nós participamos desta empreitada fornecendo o sistema de atendimento. Temos muita expectativa sobre esse serviço, acreditamos que pode ser substancial para o combate à pandemia de forma geral. Esperamos que colaborações como esta continuem a acontecer", esclareceu.

Segundo o médico infectologista e professor da UFSJ Gustavo Rocha, por meio do projeto de extensão "ProVida", os teleatendimentos e consultas on-line realizam uma grande mudança na vida dos pacientes, que recebem o suporte da equipe desde 18 de maio.

— No último mês, foram atendidos cerca de 250 pacientes através do "Alô, corona". Agora, com o aplicativo municipal, o trabalho pode alcançar um número mais significativo de pessoas — afirmou.

— É um processo simples, basta responder algumas perguntas sobre o atual quadro clínico e, de acordo com a necessidade, o usuário é encaminhado para uma consulta, com algum dos plantonistas — ressaltou Gustavo.

Processo

Após responder o questionário inicial, o paciente é destinado para uma consulta de enfermagem. Em seguida, caso seja preciso, será atendido por um médico. Se não houver sinais de gravidade, o paciente seguirá sendo acompanhado pela equipe e deverá seguir as normas de saúde estabelecidas. Durante o período de tratamento estabelecido, o usuário receberá uma ligação a cada 24h ou 48h, para conferir a evolução do quadro clínico e o seguimento do isolamento social. É fundamental averiguar se as pessoas que habitam no mesmo domicílio estão apresentando algum sintoma semelhante. 

Se durante o acompanhamento for constatado que o paciente necessita de outro atendimento, ele será encaminhado para uma nova avaliação médica e eventualmente pode também ser encaminhado para uma Unidade Básica de Saúde para uma consulta presencial. Além das perguntas e avaliações de saúde a distância, é possível realizar o atendimento por chamada telefônica ou de vídeo. Estas opções variam de acordo com a preferência do paciente ou indicação dos profissionais, caso seja necessário aplicar exames mais específicos. Por meio do AppDivinópolis, os médicos conseguem enviar receitas médicas, atestados, relatórios de saúde e, até mesmo, pedidos do teste rápido.

Horário de atendimento

A pessoa pode solicitar o atendimento através do chatbot em qualquer horário e dia, pois está disponível 24h. Entretanto, os atendimentos são realizados entre 7h e 19h. Caso o usuário acesse a plataforma fora deste horário, ele será automaticamente destinado para a agenda de atendimento, isto é, será colocado na fila de espera. O contato será realizado por ordem de registro. Porém, se o cadastro for realizado dentro do horário, o atendimento é iniciado instantes após a solicitação.

Segundo o diretor de Infraestrutura e Desenvolvimento Tecnológico, Bruno Pereira, é importante que, durante todo o atendimento, o paciente forneça seus dados pessoais verdadeiros.

— Durante o cadastro é solicitado o nome, endereço, data de nascimento, geolocalização, e outros dados pessoais. Após a etapa inicial é fundamental preencher os reais sintomas. Assim, é possível que o serviço abranja maior número de pessoas que realmente precisam — explicou.

— Como exemplo da importância de citar os dados reais podemos destacar a opção "Localização", na qual o usuário deve ativá-la, pois é necessária para concluir o processo. Podemos lembrar também sobre o número de telefone celular, pois o paciente que necessitar da consulta via videochamada receberá um SMS, no número cadastrado, com o link para acessar a consulta — concluiu. 

O secretário Municipal de Saúde, Amarildo Sousa, comemora a implantação de mais uma ferramenta para auxiliar no combate à covid-19.

— É nosso dever assegurar um meio que assegure saúde de qualidade. Através do aplicativo, as pessoas, mesmo em suas casas, podem se cuidar possuindo apenas um aparelho celular. Através da tecnologia municipal que foi desenvolvida, os cidadãos que apresentarem sintomas similares à doença poderão obter uma consulta que, habitualmente, não seria imediata — ressaltou. 

Telefonema

A população deve se lembrar que, apesar da implantação desta plataforma facilitadora, ainda é possível recorrer ao serviço telefônico "Alô, corona", pontuou a enfermeira e diretora da Atenção Primária de Divinópolis, Inês Alcione.

— Não podemos nos esquecer dos entraves que podem ocorrer no dia a dia de qualquer pessoa, como um simples problema de internet. Pensando nestas possibilidades, o canal telefônico de atendimento "Alô, corona" seguirá em funcionamento. Por meio dele, as pessoas podem tirar dúvidas e solicitar o atendimento médico, assim como no AppDivinópolis — explicou. Para entrar em contato com este serviço, o número é o (37)3229-6810.

Como acessar a nova opção de serviço? 

Ao abrir a página principal ou inicial do aplicativo, acesse a opção "Serviços". Em seguida, haverá uma aba exclusiva denominada "Coronavírus", na qual haverá a modalidade "TeleCovid-19". Assim que acessar esta opção, o aplicativo solicita que você envie uma palavra para iniciar o processo de atendimento. Ao enviar a primeira palavra, seu atendimento já estará sendo iniciado.

Todos os usuários do App Divinópolis devem atualizar seu aplicativo nas lojas Play Store Apple Store. Devido à recente disponibilização da plataforma, é possível que, em alguns aparelhos, o novo serviço ainda não esteja disponível.  

App Divinópolis - Todos os serviços sobre o coronavírus

A Prefeitura, junto às secretarias municipais de Saúde e de Infraestrutura e Desenvolvimento Tecnológico, criou uma aba completa sobre o coronavírus. Nesta parte do app, o cidadão encontra todos os recursos para se atualizar sobre a pandemia, em um cenário mundial, nacional ou municipal, além de se informar sobre o próprio vírus.

A aba "Coronavírus" no App Divinópolis contém: mapa de Unidades Básica de Saúde de Divinópolis, mapa mundial da covid-19, todos os decretos e portarias do município, dicas úteis, alertas sobre notícias falsas, informativos da Vigilância Sanitária, matriz estratégica do município, plano de contingência, material para profissionais e gestores de saúde, sites oficiais sobre o coronavírus, situações de casos no Brasil, além de vídeos educativos e institucionais.

Comentários
×