Se Cristo não existisse, que falta faria?

Carlos Araújo 

 

Esta é uma pergunta que poderíamos fazer também para nós. Se eu não existisse que falta faria. Mas em se tratando do Filho de Deus a pergunta pesa muito mais. Eu sou uma pessoa apaixonada por Jesus Cristo, para mim se ele tivesse vindo ensinado o Pai Nosso e feito o sermão da montanha bastava. Peguei o costume de me aproximar dele, mesmo sabendo que sou frágil e carrego uma tornozeleira na perna, onde está escrito: ”com defeito”. Mas mesmo assim eu sei que ele me aceita, porque ele é gente boa e eu faço o possível para ser gente boa também. 

Tempos atrás perdi um grande amigo que se dizia ateu, que não acreditava em Deus, mas sua vida não era uma vida de ateu; admitia Jesus Cristo como um grande líder, mas ficava nisso, por outro ladotinha atitudes de verdadeiro cristão: ajudava os amigos quando podia e nunca, em nossa convivência, demonstrou uma mal - querência sequer para com alguém do seu relacionamento. Outro dia lembrei-me dele, como faço sempre, e me senti confortado com a ideia de que ele está no céu. Mesmo o Guimarães Rosa falando que:pra gente se lembrar de Deus carece de ter algum costume”. Mas ele era como se lembrasse d’Ele em cada momento manifestandosua atitude de amizade sincera. 

Se Cristo não existisse faria um faltatamanha! O cristão, independentemente de sua religião, perderia o norte de sua vida, seria sem odor o perfume da flor do dia a dia. E a vida sem odor se torna também sem sabor. O positivismo que Cristo transmitiu dá uma visão significativa do nosso papel histórico. Por isso, nós somos compartilhadores de um mundo cada vez mais avançado. Acreditar num Deus que nos deu seu Filho e com ele a ideia de que o mundo, cada dia novo, continua em constante mutação se tornando um mundo líquido 

A idade média tornou a Igreja Católica muito católica com costumes e tradições ditadas pela mentalidade medieval. Isso trouxe descontentamento surgindo outras Igrejas Cristãs. Mas o papa Francisco está tomando ares de ser uma papa mais cristão do que católico. Suas atitudesestão demonstrando isso. As tradições, os paradigmas passaram durante a idade média a serem, condição sem a qual não, para se praticar a religião. E o papa está derrubando estes cartazes sem sentido erguidos no muro do tempo. 

E voltando a perguntar: se Cristo não existisse para você que falta faria? Este Cristo que quer que você seja alegre, feliz, realizador, compartilhador da completude cada dia da criação. Sofrer não é meio para se chegar a Deus. Cristo sofreu porque era sua missão. Sua morte deu vida ao mundo, por isto Ele se tornou luz, movimento, energia e compartilhamento do amor. calvesaraujo0089@gmail.com 

Comentários
×