Freitas pede demissão e Guarani terá novo comandante na quarta

José Carlos de Oliveira

O técnico gaúcho Antônio Freitas não está mais no comando do Guarani. Em reunião na manhã desta segunda-feira, no estádio Waldemar Teixeira de Faria - entre o treinador e a diretoria Alvirrubra -, chegou-se a um consenso pela saída de Freitas, que já não comanda o time na partida da próxima quarta-feira à tarde, contra o Athletic, de São João del Rei, em duelo da 9ª rodada da fase de classificação do Campeonato Mineiro, em seu Módulo II. Em dois jogos sob a direção do treinador, o time foi derrotado em ambos, sofrendo cinco gols e não marcando nenhum.

— Conversamos e chegamos a esta conclusão, que era melhor a mudança agora. Ele (Antônio Freitas) optou por pedir a demissão, já que não conseguia fazer com que o time rendesse em campo o que ele esperava dos atletas — garantiu o presidente Nivaldo Batista, o Araújo.

Interino

Quem vai comandar o Bugre na tarde desta quarta-feira, e já dirigiu os treinamentos de ontem, e faz o treino apronto desta terça-feira, será o auxiliar técnico Flávio Milton da Silva, que terá como seu auxiliar o gerente de futebol Gilberto Coelho, o Beto, que já exerceu função à beira no campo no Sport Club, de Carmo do Cajuru.

Situação delicada

 

Na 7ª posição na tabela, faltando apenas três rodadas para o término da primeira fase – enfrenta o Athletic de São João del Rei e o Nacional de Muriaé, no Farião, e o Ipatinga, no Vale do Aço – o Guarani ainda tem chances de se garantir entre os quatro times que passam à segunda fase, mas também corre riscos, mesmo que menores, de ser rebaixado para a Segunda Divisão do futebol mineiro. A partida de quarta-feira, contra o Athletic, está marcada para as 15h.

Comentários
×