Representantes de órgãos de segurança detalham planejamento para as eleições

Informações foram passadas durante reunião da Acasp; Settrans atuará nas ruas em apoio com as polícias Militar e Civil

Da Redação 

Falta pouco. Em quatro dias, Divinópolis define os responsáveis pela administração da cidade e suas leis pelos próximos quatro anos. E as eleições municipais não são tema apenas nas ruas, onde os candidatos estão, em busca de votos que podem ser decisivos. A discussão também foi destaque na reunião realizada ontem pela Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (Acasp). 

Como é costume, o encontro, realizado semanalmente pela entidade para debater assuntos ligados à segurança pública, contou com a presença da das polícias Civil (PC), Militar (PM) e da Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança Pública (Settrans). Os representantes dos órgãos destacaram o planejamento para evitar transtornos na cidade.

Preparativos

Assim como qualquer outro evento de grande porte, as autoridades em segurança pública se preparam para garantir a ordem e evitar irregularidades. O delegado da Polícia Civil,  Marco Antônio Noronha, informou quais manifestações políticas podem ou não ser realizadas durante as eleições.

— O período eleitoral é extremamente importante para todos nós, mas, para que ele ocorra da forma correta, é necessário que os eleitores respeitem algumas regras. No dia da eleição não é permitido boca de urna, a única manifestação permitida é a individual, em que o cidadão pode usar algum adesivo ou algo semelhante, desde que não cause nenhum tipo de constrangimento a outra pessoa — orientou.

O delegado ainda destacou o papel da PC durante o transcorrer da eleição. 

— As investigações dos crimes eleitorais são realizadas pela Polícia Federal, porém, a Polícia Civil estará participando das eleições de forma institucional. Desta forma, nós vamos apoiar os órgãos de segurança pública para que tudo ocorra da melhor forma possível — concluiu. 

Reforço

Em seguida, o comandante da 53ª Companhia da Polícia Militar, capitão Felipe Borges, afirmou que todos os militares serão convocados a trabalhar no dia da eleição.

— Independentemente se estão de férias ou de folga programada. A nossa operação vai ter início no sábado, quando nós vamos realizar o policiamento nos locais de votação e também prestar apoio à Justiça Eleitoral na distribuição das urnas. 

O trabalho, porém, terá continuidade no dia seguinte, quando os agentes atuarão para garantir que as votações ocorram de forma tranquila.

— Posteriormente, no domingo, nós vamos realizar o policiamento durante a eleição e também após o encerramento, garantindo que a contabilidade dos votos seja realizada com segurança — explicou. 

Fechadas

O representante da Settrans destacou os trechos que estarão interditados em razão da eleição.

— A Settrans vai disponibilizar um efetivo de aproximadamente 20 agentes para trabalhar no sábado e no domingo durante a eleição. No sábado, das 4h às 19h, o estacionamento estará proibido na avenida Antônio Olímpio de Morais, entre as ruas Sergipe e Pernambuco, em razão do deslocamento no cartório eleitoral. Já no domingo, das 4h às 21h, a via estará totalmente interditada — ressaltou. 

Cuidados

O presidente da Acasp, Breno Clementino, reforçou aos eleitores as novas regras em vigor para essa eleição.

— Em razão da pandemia, a Justiça Eleitoral elaborou novas regras para garantir a segurança de todos. É importante ressaltar que, para realizar a votação, o eleitor deve comparecer ao seu local de votação usando máscara. O cidadão deverá também levar a sua própria caneta e fazer a higienização das mãos no local com o álcool em gel — finalizou.

Comentários
×