Queda das redes sociais expõe dependência pelas plataformas

Pessoas buscaram outros meios para se informarem; há alguns anos, mídia impresso cumpria essa função

Bruno Bueno

O brasileiro, assim como todo o Mundo, ficou sem suas principais redes sociais na tarde de ontem, até o início da noite. A queda do Facebook, Instagram e Whatsapp, ocorrida por volta de 13h, pegou de surpresa as pessoas e levantou a hipótese sobre a extrema dependência pelas plataformas. 

Populares acostumados em receber as notícias em suas redes sociais tiveram que buscar outros meios para se informarem. Há alguns anos atrás, essa função era feita pela mídia impressa, campeã na comunicação nesta época. Muita gente tinha o prazer e ainda têm de pegar um jornal, uma revista,se sentar em um lugar bem tranquilo, folhear e ler. O rádio era outro veículo e ainda é, com bastante audiência.

 

Queda

Outros aplicativos também sofreram instabilidade e queda. As redes sociais Twitter e Telegram, os bancos Nubank, Itaú e as telefonias Vivo e Claro foram alvo de reclamações por parte das pessoas. Momentos depois da queda, o Facebook se pronunciou sobre o ocorrido.

— Estamos cientes de que algumas pessoas estão tendo problemas para acessar nossos aplicativos e produtos. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente — informou o grupo norte-americano.

 

O Instagram também se pronunciou.

— O Instagram e os amigos estão passando por um momento difícil e você pode estar tendo problemas para usá-los. Tenha paciência conosco, estamos nisso!#instagramdown — relatou.

 

E, por fim, o Whatsapp:

— Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal e enviaremos uma atualização aqui assim que possível — disse.

 

Falha

Esta não é a primeira vez que o grupo de serviços administrados pelo Facebook apresenta problemas. Em junho deste ano, uma interrupção semelhante aconteceu. As primeiras informações sobre a queda dizem respeito a uma falha no domain name system (DNS). Na prática, é como se os números de telefone dos serviços do Facebook tivessem sido apagados da gigantesca agenda da internet. 

Segundo os números da Nasdaq - a bolsa de valores do mercado de tecnologia -, o Facebook perdeu cerca de 5,34% de valor de mercado até o momento com a falha. Isso equivale a cerca de US$ 50 bilhões - o valor total estimado da rede social Twitter. As ações do Facebook estavam cotadas no momento a US$ 326,23.

 

Comentários
×