Print Júnior: edil trouxe R$ 5 milhões de verbas parlamentares

 

Em 2014, nas eleições para deputado estadual, muitos deputados de outras cidades foram votados em Divinópolis. Por isso, os edis contribuiriam — e muito — para abrandar a crise financeira que assola a Prefeitura, se cobrassem e obtivessem dos Deputados e Senadores dos seus partidos, votados em Divinópolis, que destinassem verbas parlamentares e obras para a nossa cidade.  O vereador Eduardo Print Júnior tem feito isso e, seguramente, até hoje, 24, foi o edil que mais trouxe verbas parlamentares e obras para Divinópolis:

 Vejam a relação: 

Ano 2013: 1 veículo Fiat Doblô ambulância para a Secretaria de Saúde. 1 veículo Fiat Uno para atendimento à atenção básica de saúde. 1 veículo Fiat Pálio para Sec. de Desenvolvimento Social. Ano 2014, R$ 250.000,00 - Ministério das Cidades para calçamento poliédrico no bairro Icaraí - R$ 300.000,00 - Ministério da Saúde - Reforma da UBS do B. Pastor, Planalto - R$ 100.000,00 - Ministério Saúde - Reforma da UBS Santo Antônio dos Campos Ano 2015 - Emendas R$ 400.000,00 - Ministério das Cidades para asfaltamento da Rua Maria da Paz. (Indicado). R$ 320.000,00 - Ministério da Agricultura - Aquisição do caminhão basculante e bombas para fornecimento de água nas comunidades rurais. R$ 1.265.422,00 - Fundo Nacional Saúde para custeio UPA e Unidade de Atenção Básica a Saúde no programa PAB/MAC - R$ 700.000,00 - Fundo Nacional de Saúde - Estruturação da rede de serviços de atenção básica de saúde UBS.

Ano 2016 - Indicações R$ 800.000,00 - Fundo Nacional de Saúde para custeio UPA no programa PAB/MAC. (Indicado). R$ 400.000,00 - Fundo Nacional Saúde - Equipamentos para UBS. Ano 2017/2018 - 500 quilos de feijão para agricultores de Martinho Campos e uma tonelada e meia de milho para Divinópolis, para plantio. 

Divinópolis em 1990 tinha três deputados estaduais 

Com um colégio eleitoral menor do que o de hoje nas eleições de 1990, Divinópolis elegeu três deputados estaduais: Jaime Martins do Espírito Santo, Geraldo da Costa Pereira e Dr. Márcio Silvio Torres de Miranda.

Em 2010, com um colégio eleitoral de 154.376 eleitores, o município elegeu apenas o deputado Fabiano Tolentino. Na eleição de 2014, novamente, só Fabiano Tolentino foi eleito deputado por Divinópolis. 

Divinópolis: colégio eleitoral em 2014 

Em 2014, o colégio eleitoral era composto por 152.052 eleitores, mas 15.490 (10,19%) eleitores abstiveram-se de votar. Compareceram às urnas 136.562 eleitores, 89,81% do eleitorado. Desses 136.562 eleitores que se apresentaram-se às urnas para o exercício do voto, 16.710 eleitores (12,24 %) votaram branco e 13.923 (10,20%) eleitores anularam seus votos. Ou seja: do total de 152.052 eleitores cadastrados, foram computados apenas 105.929 (77,57%) votos foram válidos. Esses 105.929 votos compreendem 94.148 (68,94%) votos nominais e 11.781 (8,63 %) votos foram para as legendas.

 Eleição 2018 em uma visão otimista

 Em 2018, o colégio eleitoral de Divinópolis deve ser composto por mais ou menos 165.000 eleitores. Se na eleição deste ano, a presença dos eleitores à votação ficar mais ou menos nas mesmas proporções da de 2014, teremos 148.187 eleitores votando e 10,19% ou 16.813 eleitores irão se abster de votar. Prosseguindo nessa suposta proporção, teríamos: dos 148.187 eleitores, 22,44% ou 33.253 eleitores votarão em branco ou anularão seus votos e assim apenas 114.934 votos serão válidos. Por que a visão otimista? Porque os percentuais de votos nulos, abstenção e branco que nortearam esta perspectiva eleitoral, com base na eleição de 2014, este ano podem ser bem maiores. Com a prisão de Lula, Aécio se tornado réu no STF e todo o quadro de corrupção, o desejo do eleitor de protestar pode se manifestar na abstenção de voto, na anulação ou no voto em branco. Claro, tudo são conjeturas.

Comentários
×