Preso em Minas suspeito de participação em 109 homicídios

 Gisele Souto

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na região metropolitana de Belo Horizonte, ontem, um homem suspeito de fazer parte de um grupo de extermínio. Josenildo Alves da Silva, de 28 anos, era foragido e é citado em 109 dos 121 inquéritos que apuram homicídios ocorridos na cidade de Ceará-Mirim (Rio Grande do Norte) e região. No momento da prisão, Josenildo trabalhava em uma loja de venda de eletrodomésticos.

Segundo as investigações, os membros do grupo de extermínio atuavam como “justiceiros” e, em algumas situações, executavam criminosos, seja por encomenda ou não, ou até mesmo por troca de favores.

— Recebemos informações da Força Nacional de que um indivíduo extremamente perigoso, que fazia parte de um grupo de extermínio de pessoas, estaria escondido na região metropolitana de Belo Horizonte e, após averiguações, concluímos pela veracidade da informação e o suspeito foi preso — explicou o responsável pelas investigações, delegado Felipe Freitas

Parceria

A conversão do mandado de prisão do investigado em prisão preventiva se deu no último dia 14 de maio, a pedido da Força Nacional. O chefe do Departamento de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), delegado Rodrigo Bustamente, destaca a importância da comunicação entre as forças de segurança.

— É fundamental ressaltar a importância dessa comunicação entre as forças de segurança, porque aprimora o nosso trabalho e contribui para um resultado de qualidade e eficaz — destacou.

 

Comentários
×