Por trás da franja 24/09/2021

Por trás da franja 

Franjas são mal interpretadas e, por vezes, malquistas – nunca se entendeu muito bem o porquê. Quando alguém afirma que cortará o cabelo com franja, este alguém imediatamente é interpelado por gente dizendo “mas você tem certeza que vai fazer isso?”. Por causa desse questionamento, demorei um ano para tomar uma atitude muito desejada: cortar minha franja.

Muitos elogiaram a mudança, uns se acharam no direito de dizer que “antes estava melhor”. Outros chegam ao auge da invasão da intimidade e da higiene, botando a mão no meu cabelo (no meio de uma pandemia) para colocá-lo no lugar que acham correto, desfazendo, com isso, minha franja.

Para o desatento isso pode soar como a maior besteira: falar sobre cortes de cabelo é uma futilidade – interpretação muito simplista. Um corte de cabelo consegue empoderar alguém. Fui a primeira no meu círculo social a fazer algo mais “radical” e recebi diversas críticas (algumas bastante machistas inclusive), mas logo me seguiram todas as mulheres da minha família materna – que aparentemente precisavam apenas de uma forcinha para fazer o mesmo.

Talvez essa má visão sobre as franjas seja motivada porque a decisão de ter uma gera consequências em longo prazo, e também porque franjas são dificílimas de se olvidar* – mas por que isso é considerado algo negativo? Exatamente pela dificuldade de ser ignorada, minha franja me permitiu conhecer uma pessoa especial que se tornou minha amiga e que, de coração aberto, cedeu-me este espaço tão caro para escrever para vocês. Essa amiga também é defensora ferrenha das franjas e portadora de uma muito linda.

Escreve-se isto em defesa de atitudes radicais e empoderadoras. Em nome dos limites que uma crítica deve respeitar. Em prol das franjas que não são capazes de serem esquecidas tão facilmente. Numa sociedade em que a função “Silenciar” se torna cada vez mais usada, lançar mão de algo difícil de ignorar é afrontador. 

*Isso mesmo, pessoal, olvidar com a letra L, verbo transitivo direto e pronominal que significa “perder a memória de; não vir (algo) à lembrança de (alguém ou de si mesmo); esquecer(-se)”.

 

Dividindo a franja!

Agora, uma vez por mês, terei convidados talentosos e cheios de conteúdo no Por Trás da Franja, trazendo textos autorais e tornando esse espaço mais diverso.

Júlia Satiro é formada em direito pela PUC Minas, especialista e professora de direito penal e processo penal. Cantora, adora fotografia, ama seu pinscher raivoso chamado Sushi e é gerente do Biku’s Gastrobar. Está com a franja recém-cortada.

 

A bordo

Quem comemora mais um ano de vida hoje é a bela Júlia Castro. Neste ano a data será ainda mais especial. Ela embarca juntamente com Jhonatan Duarte neste domingo rumo a Manaus para mais um concurso. Ela vai representar nosso estado no Concurso Miss Brasil Terra. Jhonatan é o coordenador da miss e também será responsável pelas produções de cabelo e maquiagem durante os dias de concurso. A final acontece no dia 30 de setembro. Já estou torcendo para ele voltar trazendo a coroa para Minas Gerais, deixando o nome de Divinópolis no mapa da beleza.

 

Nail art

O tapete vermelho dos eventos internacionais das últimas semanas mostrou que as unhas ganharam protagonismo na produção. Muitas artistas apostaram na nail art bem extravagante. Em algumas produções elas foram o foco do look.

Procurando uma profissional antenada nessas tendências? Te apresento Grazielle Silva.

 

Apaixonada por unhas

É assim que ela se denomina, uma apaixonada pela profissão, manicure desde os 13 anos, Grazi Silva está sempre de olho nas tendências para oferecer o melhor para as clientes mais descoladas. Outro diferencial são suas dicas para cuidar da saúde das unhas, com limpeza e hidratação. Saiba mais em @eugraazisilva e agende seu horário pelo telefone (37) 9779-4053. O estúdio fica bem no Centro, próximo à Praça da Catedral.

 

Equipe LM

Marcelo Silva a cada dia investe mais na profissionalização de sua equipe no LM Studio. Profissionais para cuidar não só da beleza, mas de você por inteiro.

 

50 anos

Daqui duas semanas acontece, enfim, nossa live de 50 anos. Se você ainda não se inscreveu em nosso canal no YouTube ou nos segue nas redes sociais, já prepare o "follow" para não perder. Será uma noite com dois shows para você curtir com a família em casa. Durante a live, eu e Sávio Fernatti também vamos interagir por meio do telão com as empresas parceiras e sortear muitos prêmios. Aguardem!

 

Mais um Top

E já estamos nos ajustes finais para início das votações do Prêmio Top of Mind 2021. O link ficará disponível em nosso Portal Agora. E, em dezembro, vamos homenagear as marcas mais lembradas pelos consumidores em uma grande festa.

 

Workshop

O Ateliê Lili Monteiro está promovendo oficinas de criação aos fins de semana, durante os meses de setembro e outubro. Já pensou em aprender estamparia manual em diversas superfícies? As turmas são reduzidas e feitas na área externa do Ateliê para a segurança de todos. Garanta já sua vaga, mande um direct para @lilimonteirot. 



Comentários
×