Por trás da franja 01/10/2021

Por trás da franja 

Franjas são mal interpretadas e, por vezes, malquistas – nunca se entendeu muito bem o porquê. Quando alguém afirma que cortará o cabelo com franja, este alguém imediatamente é interpelado por gente dizendo “mas você tem certeza que vai fazer isso?”. Por causa desse questionamento, demorei um ano para tomar uma atitude muito desejada: cortar minha franja.

Muitos elogiaram a mudança, uns se acharam no direito de dizer que “antes estava melhor”. Outros chegam no auge da invasão da intimidade e da higiene, botando a mão no meu cabelo (no meio de uma pandemia) para colocá-lo no lugar que acham correto, desfazendo, com isso, a minha franja.

Para o desatento, isso pode soar como a maior besteira: falar sobre cortes de cabelo é uma futilidade – interpretação muito simplista. Um corte de cabelo consegue empoderar alguém. Fui a primeira no meu círculo social a fazer algo mais “radical” e recebi diversas críticas (algumas bastante machistas inclusive), mas logo me seguiram todas as mulheres da minha família materna – que aparentemente precisavam apenas de uma forcinha para fazer o mesmo. 

Talvez essa má visão sobre as franjas seja motivada porque a decisão de ter uma gera consequências em longo prazo, e também porque franjas são dificílimas de se olvidar* – mas por que isso é considerado algo negativo? Exatamente pela dificuldade de ser ignorada, minha franja me permitiu conhecer uma pessoa especial que se tornou minha amiga, e que, de coração aberto, cedeu-me este espaço tão caro para escrever para vocês. Essa amiga também é defensora ferrenha das franjas, e portadora de uma muito linda.

Escreve-se isto em defesa de atitudes radicais e empoderadoras. Em nome dos limites que uma crítica deve respeitar. Em prol das franjas que não são capazes de serem esquecidas tão facilmente. Numa sociedade em que a função “Silenciar” se torna cada vez mais usada, lançar mão de algo difícil de ignorar é afrontador.  

*Isso mesmo, pessoal, olvidar com a letra L, verbo transitivo direto e pronominal que significa “perder a memória de; não vir (algo) à lembrança de (alguém ou de si mesmo); esquecer(-se)”. 

 

Dividindo a franja! 

Agora, uma vez por mês, terei convidados talentosos e cheios de conteúdo no Por Trás da Franja trazendo textos autorais e tornando esse espaço mais diverso.

Júlia Satiro é formada em direito pela PUC Minas, especialista e professora de direito penal e processo penal. Cantora, adora fotografia, ama seu pinscher raivoso chamado Sushi e é gerente do Biku’s Gastrobar. Está com a franja recém-cortada.

 

Agroshow

A live Agroshow idealizada e apresentada por Fabiano Cazeca foi um grande sucesso! Mais de cinco horas de música, diversão e entretenimento direto da Fazenda Tabocas. O evento foi uma homenagem ao ex-ministro da Agricultura Alysson Paulinelli, indicado ao Nobel da Paz. Mais de 100 mil pessoas conectadas curtindo grandes artistas como Gino e Geno, Rick e Renner, Alan e Alex, Vell Rodrigues, Xodozinho e Mosquito Sanfoneiro. Cazeca, com toda sua irreverência, fez a alegria do último domingo, o Agora e também diversos veículos de imprensa fizeram a cobertura do show.

Carlos Eduardo Magalhães, secretário Municipal de Gestão, Planejamento, Administração, Cultura e Turismo de Cláudio, e Janiene Faria, diretora do Jornal Agora, estiveram presencialmente na transmissão da live de Cazeca.

 

‘Evangelhos Pandêmicos’

Luís Antônio Teixeira, mais conhecido como Luís Mingau, lançou seu primeiro livro individual, “Evangelhos Pandêmicos”. A obra, composta por 124 textos em prosa poética, é, segundo o próprio autor, um documento histórico e poético impactante da realidade brasileira atual. Escrito em 2020, no momento em que o país mais se fechava em quarentena. Nesta semana, iniciou campanha de financiamento coletivo para a publicação na plataforma Kickante. As ilustrações de Gustavo Daldegan transcendem a função de só ilustrar. Nas palavras de Luís Mingau, “O livro é um todo estético, nem dá pra chamar de meu, é também do Gustavo”, a dupla introduziu, ao longo do livro, easter eggs, pequenas mensagens ou referências a serem encontradas, o que torna a experiência da leitura mais lúdica. 

“Cada um destes versos é um degrau que o autor usou para escapar de um lugar escuro, onde se escutava apenas a respiração dificultada da normalidade em seus últimos suspiros...”  

 

Apelo de mãe 

Vivian Alvarenga estará na tribuna dia 5 de outubro na Câmara dos Vereadores. Mãe de uma criança autista, ela representa todas as mães que clamam pelo direito do professor de apoio na escola dos filhos. O caso de Vivian não é isolado, são muitos pais que nesse momento se sentem discriminados, excluídos por seus filhos serem privados do direito de acesso à uma educação adequada às suas necessidades. E, por isso, fica aqui o convite para acompanharmos o pronunciamento na tribuna livre na próxima semana. 

 

Feliz vida

 Nesta semana, Rodrigo Bessa celebrou mais um ano de vida. Feliz aniversário, querido! 

 

50 anos

Enfim, a espera acabou, e na próxima quinta-feira nossa live de 50 anos será transmitida pelo Facebook e Instagram de Jornal Agora. Além dos shows, eu vou apresentar várias curiosidades e homenagens de quem fez parte da história do Agora. A edição impressa de aniversário será publicada na próxima terça, adquira a sua nas bancas, pois é uma edição histórica com conteúdos que revivem a trajetória do jornal e também da nossa cidade. Minha dica para vocês é se deliciar pelas páginas de matérias especiais, para ter mais chances de ganhar em nossos sorteios da live. Entre muitos prêmios, teremos até uma TV de LED do Consórcio Multimarcas de Fabiano Cazeca. Espero todos às 21h do dia 7 de outubro.

 

É Top!

E, ao fim da live de 50 anos de Agora, será lançado o link para a votação do Prêmio Top of Mind 2021, o anúncio será feito oficialmente no palco. O resultado dos ganhadores será divulgado ao vivo pelo Instagram do Jornal Agora na terça-feira, 19 de outubro. E a entrega dos troféus já está marcada para 3 de dezembro.

 

Mérito 

A Unifor é destaque no mercado há 25 anos atendendo todo o Brasil com seus uniformes. Na próxima semana, recebe das mãos do vereador Edsom Sousa a comenda Mérito Empresarial 2021. Marco Antônio de Sousa é o empresário responsável pelo sucesso da empresa.

 

Comentários
×