Polícia ainda procura suspeita de infanticídio

 

Gisele Souto   

A semana termina sem nenhuma novidade sobre o caso do infanticídio registrado em Divinópolis há uma semana. Até o início da noite desta sexta-feira, 8, a Polícia Civil ainda não tinha pista de quem abandou um recém-nascido com marcas de agressões no domingo passado, 2, no bairro São Judas. Suspeita-se de que tenha sido a mãe. 

O bebê foi encontrado por volta de 9h30 em uma sacola plástica na rua Campo Florido, na altura do número 900. Segundo informações da Polícia Militar (PM), durante os trabalhos a perícia constatou que o recém-nascido era do sexo feminino e ainda estava com o cordão umbilical.  

Próximos a ele estavam a placenta e roupas sujas de sangue, que, suspeita-se, pertençam à mãe. 

 Agredido   

Ainda segundo PM, a perícia da Civil informou que a menina teria sido morta após o parto, pois foram encontrados diversos sinais de violência pelo corpo. Todas como feridas perfuro-cortantes no pescoço, nas costas e abdome.  

Amostras de materiais biológicos foram colhidos para realizações de exames comparativos. Os resultados ainda não saíram.  

A PC confirma que os ferimentos foram causados por um objeto perfurante. Porém, ainda não foi identificado. Revela que as investigações estão avançadas.  

A PM pede o apoio da população para que a população denuncie pelo 190. A Polícia Civil faz o mesmo apelo e diz que informações podem ser passadas via Disque-Denúncia, 181. As ligações garantem sigilo absoluto. 

Comentários
×