PIB de Divinópolis avança, mas mantém trajetória de crescimento menor

 

 Pablo Santos

 O Produto Interno Bruto (PIB) de Divinópolis aumentou 2,85% em 2016 na comparação com o exercício anterior. O percentual de crescimento vem diminuindo nos últimos anos, de acordo com os dados da Fundação João Pinheiro (FJP). A cidade concentra 23% da produção de riquezas do Centro-Oeste.

Em 2016, o PIB divinopolitano somou R$ 5,635 bilhões, contra R$ 5,478 do ano anterior. De 2014 para 2015, o crescimento foi maior: 3,33%. Já de 2013 para o ano seguinte o avanço foi mais expressivo: 6,9%, conforme os números da FJP. De 2012 para 2013, o PIB divinopolitano avançou da produção de riquezas com um dos melhores desempenhos alcançando: 12,70%. No entanto, o melhor desempenho foi de 2010 para 2011, quando o PIB saltou 15%.

 Território Oeste

 A FJP dividiu o estado em partes para o cálculo do PIB e Divinópolis está no Território Oeste. De acordo com os dados, a região registrou a sexta maior contribuição para o PIB estadual, com participação de 4,4%. As participações no VAB estadual nos setores agropecuário, indústria e serviços foram, respectivamente, 7,1%, 4% e 4,4%. As participações dos cinco municípios de maior PIB foram: Divinópolis (23,7%), Nova Serrana (8,9%), Formiga (6,2%), Lagoa da Prata (5,8%) e Bom Despacho (4,8%). Esses municípios totalizaram 49,4% do PIB do Território. A participação deles no PIB do estado correspondeu a 2,2%.

O PIB dos cinco municípios somam R$ 11,7 bilhões e o Território Oeste, com todas as cidades da região, chega a R$ 23,7 bilhões, apontou a FJP.

 Cálculo

 O PIB dos municípios é calculado pelo Sistema de Contas Regionais do Brasil, coordenado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com institutos estaduais de estatísticas – no caso de Minas Gerais, a Fundação João Pinheiro.

A divulgação do PIB dos municípios ocorre com defasagem de dois anos. Esse período é necessário para a contabilização das bases de dados mais completas e abrangentes (bases estruturais), oriundas das diversas pesquisas anuais realizadas pelo IBGE, e possibilita a revisão de estimativas do ano anterior.

Comentários
×