Peça de hoje no Gravatá faz sátira ao machismo

Cláudio Ramos volta a Divinópolis e traz o espetáculo ‘Lugar de mulher'

Jorge Guimarães

A companhia Os Teatráveis convidou 22 atores de vários outros grupos para o projeto “Toda Terça Gravatá”.

O grupo Os Teatráveis completa neste mês dez anos de existência e sete anos do projeto. Dentre os convidados está o premiadíssimo ator e diretor Cláudio Ramos.

A comédia, “Lugar de mulher: uma sátira ao machismo”, interpretada por Ramos, será apresentada hoje dentro do “Toda Terça Gravatá”.  O espetáculo foi escrito em 1999 e se mantém atual. Teve primeira apresentação em Divinópolis em 8 de março deste ano.

Foram inúmeras exibições desde então na Cidade do Divino. Ao todo a peça já ultrapassou mais de 300 apresentações.

Volta

Conhecido na cidade por suas comédias irreverentes, inteligentes e sem grosserias, Cláudio Ramos está de volta com a peça que já foi assistida ao longo dos últimos 17 anos por espectadores de todas as idades. Segundo o ator e diretor Cláudio Ramos, cada um se identifica à sua maneira ou vivenciou ou presenciou alguma das situações.

Local

O espetáculo acontece hoje, às 20h, no Teatro Gravatá e os ingressos podem ser comprados de foram antecipada na Sorveteria Ygloo e na hora, na portaria do teatro.

Peça

O monólogo é dividido em três personagens. A primeira é Maria das Batatas, que passou os 20 anos de casada descascando batatas.

Tem a personagem Malu, que está na academia malhando, aguardando a chegada da amante de seu marido.

Tem ainda a Maria Julieta, que está passando roupas e conversando com o locutor de uma rádio.

Autor

Ator e diretor com registro profissional junto ao Ministério do Trabalho, Cláudio Ramos é natural de Belo Horizonte. Escreve, dirige, produz e atua espetáculos teatrais desde 1990. Tem premiações como melhor ator e melhor espetáculo com a comédia “Lugar de mulher” no “Festival Nacional de Monólogos” em Vitória (ES). 

Melhor espetáculo, melhor ator e melhor produção no “Prêmio Apac 2008” em Juiz de Fora. Na votação popular durante a “Campanha de Popularização do Teatro” também em Juiz de Fora, em três anos seus espetáculos “Lugar de mulher” e “Minha sogra é um pitbull” ocuparam os primeiros lugares.

Residiu, atuou e produziu durante sete anos a campanha em Divinópolis.

Comentários
×