Olimpíadas Legislativas

 

Estão lançadas as Olimpíadas Legislativas. A primeira modalidade será a de “berro em profundidade”. Quem assiste às reuniões da Câmara de Divinópolis pela primeira vez pode se assustar. Mas agora é assim mesmo, todo discurso tem grito. Os cardíacos que se cuidem. Os argumentos que se danem. 

 Candidato Barrichello  

Ele hiberna durante quatro anos, mas é só se aproximar qualquer eleição que ele desperta. É o candidato Barrichello. Só se lembra de mostrar serviço e fazer pré-campanha quando já está em cima da hora. Divinópolis está cheia deles. É o terror de qualquer marqueteiro. É o cúmulo da chatice para qualquer eleitor. 

 O preceptor 

Muitos criticaram o discurso do vereador Delano Santiago (MDB) sobre a denúncia de que recebeu, como médico, por serviço de preceptoria que não prestou. Dizem, em outras palavras, que sua defesa não o defendeu. O detalhe é que aquilo não foi uma defesa técnica. Delano tentou falar com o eleitor dele, de uma forma que seu público entendesse e assimilasse. E nisso foi bem-sucedido. 

 Nepotismo  

Só tem uma explicação para o vereador Kajoba (PSD) ter apresentado o projeto que afrouxa a lei contra o nepotismo em Divinópolis: o nobre parlamentar deve ter desistido de qualquer futuro político. Em tempos de redes sociais e ativistas de sofá raivosos, era previsível a forte reação à proposta. 

 Recuo e dano  

Por fim, o líder do prefeito teve de, sem grandes delongas nem explicações, retirar o projeto. E dizem que vem por aí uma nova versão da proposta. Seja qual for, o estrago está feito. 

 Tem base?  

A visita de prefeito Galileu Machado (MDB) aos bastidores da Câmara gerou especulações. A explicação oficial é de que ele foi apresentar o novo secretário de Governo, Roberto Chaves, aos vereadores. A verdade, porém, é que Galileu está preocupado com a situação da sua base e quer reconstruí-la para garantir a aprovação de projetos de interesse da Prefeitura. 

 Tem base! 

O Guarani segue a cartilha dos times profissionais bem-sucedidos e volta a investir na formação de seus próprios jogadores. Começou com a participação na Copa BH, em 2015. Depois, com torneios regionais, como o Imef. Agora, parte para competição oficial da Federação Mineira de Futebol (FMF). Disputará a segunda divisão dos campeonatos mineiros infantil (sub-15) e juvenil (sub-17). 

 E tem profissional! 

 E a estratégia do Bugre já deu resultado. O atual elenco profissional, líder do Módulo II do Estadual, conta com crias da base. Os atacantes Jonas Marques, de 17 anos; Diego Silva, de 18; e Thalyson (Catatau), de apenas 16, são os mais novos deles. Tem ainda Vitinho e Thiago Balaio, mais rodados, mas que também são da cidade e começaram em escolinhas locais. 

 Campanha               

A Associação dos Doentes Renais e Transplantados (Adortrans) iniciou campanha arrecadar o suplemento alimentar Nutrison Soya e doar para os pacientes. Trata-se de um pó solúvel em água ou leite com a finalidade de complementar sais minerais e cálcio eliminados na hemodiálise. 

 Padrinhos  

A Adortrans trabalha para formar um grupo de amigos para apadrinhar os pacientes sem condições de adquirir o suplemento. Cada lata custa entre R$ 60 e R$ 70. Mais informações pelo (37) 3215-1284. 

 Reconhecimento 

 Charge publicada pelo Agora em 2017 sobre o arquivamento do processo contra quatro mineradoras ligadas ao rompimento da barragem em Mariana será reproduzida em livro didático. A editora Construir, de Pernambuco, encontrou ilustração de Ricardo Welbert na internet e fez contato com o autor. O livro é parte da coleção “Língua Portuguesa: Contextualizando Saberes” e chega a escolas particulares de vários estados no ano que vem. A charge e mais detalhes estão no agora.com.vc. 

 E não é?  

– Divinópolis é aquela cidade onde é mais fácil encontrar um fiscal de trânsito do que uma vaga de estacionamento? – perguntou o visitante. 

– Ô, se é... – respondeu o resignado divinopolitano. 

 Interino  

O colunista Pedro Magalhães de Faria está em viagem. Pelos próximos dias, assino a coluna interinamente. 

Por Flávio Roberto Pinto.

Comentários
×