Não anestesie sua memória

 

A decisão do deputado Jaime Martins de mudar de partido acabou se mostrando acertada. O parlamentar anunciou que estava deixando o PSD para se filiar ao Pros porque o partido anterior sinalizava apoio para a candidatura do atual senador Anastasia ao Governo de Minas e ele entendia que não faz sentido estar em um projeto que tem Aécio Neves como padrinho, já que este é alvo de investigação sobre pesadas denúncias que apontam seu envolvimento em corrupção.  As palavras não foram bem estas, mas o sentido entendido era esse.

Esta coluna vai mais longe e enumera motivos pelos quais qualquer político da cidade jamais manifestaria apoio a uma candidatura de Anastasia ao Governo de Minas. Se colocarmos de lado os méritos administrativos do ex-governador, se é que há algum, veremos que para o Centro-Oeste de Minas Gerais sua gestão nada somou e para Divinópolis, pelo menos, foi catastrófica. Aliás, em nenhum dos governos do PSDB em Minas, a cidade foi prestigiada, mesmo a família de Aécio sendo da vizinha Cláudio.

Dois nomes são suficientes para avivar a memória do divinopolitano sobre Anastasia: Copasa e Nascentes das Gerais. Dois nomes que causam arrepio em qualquer lugar da cidade.  Foi Anastasia quem trouxe o pedágio. Foi em sua gestão que assinaram essa pavorosa PPP, já conhecida publicamente como a pior do país, com o objetivo de obras na rodovia MG-050.  Divinópolis foi presenteada com duas praças de pedágio caro cercando a cidade, em uma rodovia que prometeram duplicar e que até hoje se encontra da mesma forma. Já cumprimos todo o contrato com a concessionária, ela não cumpriu sua parte e continuamos pagando pedágio. A PPP atrasou o desenvolvimento da cidade em dez anos, já que, desde então, nenhuma empresa de grande porte se interessou em se instalar aqui, já que nosso acesso é uma estrada ruim e que ainda cobra pelo uso.

Sobre a Copasa, nem é preciso discorrer muito. Também foi Anastasia que passou o nosso tratamento de esgoto para a empresa que mal dava conta de fornecer água para toda a cidade. Hoje a Copasa tem feito os investimentos necessários, mas atrasados, depois de muita cobrança e de a situação beirar a expulsão da empresa. Mas nesse meio tempo, convivemos com falta de água, água suja, buracos nas ruas e muitas outras situações desumanas a que a empresa nos submeteu.

Os tucanos divinopolitanos sabem que Anastasia é uma carga difícil de carregar. Pedir voto para o ex-governador na cidade pode ser um suicídio político.  Ainda assim, escoram-se no Hospital Público para dizer que foi ele quem autorizou a obra.  Felizmente, essa coluna é igual remédio para memória e lembra: Anastasia prometeu que, se Vladimir fosse reeleito, o hospital seria colocado em funcionamento.  Até hoje não tem nada funcionando. Apenas um elefante branco abandonado que custou o triplo do planejado e a qualquer momento pode se transformar em hotel de luxo para usuários de droga.

Anastasia esteve aqui prometendo rodovia duplicada, esgoto tratado e hospital funcionando.  Deve agora retornar à cidade após mais de meia década e trafegará por uma rodovia de pista simples, com pedágio. Irá encontrar uma cidade onde o esgoto continua sendo despejado no rio Itapecerica e uma UPA sobrecarregada de pessoas aguardando internação porque não tem hospital funcionando. Será que terá coragem de pedir votos para estas pessoas? Olha que nem abordei a questão da estadualização da Uemg. Definitivamente, a decisão do deputado Jaiminho foi bastante acertada!

Comentários
×