Mundo, mundo, vasto mundo...

 

Carlos Araújo

A depressão é um dos grandes problemas sociais. É uma pedra no meio do caminho. O ser humano hoje se encontra deprimido, pelas dificuldades porque passam nosso país e o mundo. E para enfrentar tudo isso é preciso ter uma boa autoestima. Gostar de si mesmo. Saber que você tem um sentido maior do que somente existir. É preciso ter consciência de ser de um mundo que precisa de gente que sabe construir a vida para se realizar eser feliz. Razãoprimeira e única da existência.

E, para que se tenha um povo com autoestima alta, é preciso ter uma educação de melhor nível, de valorização da pessoa humana como um todo. Uma educação consistente para que o cidadão se sintacompetente para enfrentar os desafios básicos da vida e conseguir a  sua razão única que é a felicidade. O mundo está à frente, cabe a cada um descobrir seus horizontes. Ser águia.

Cada um tem que ser confianteem si mesmo. Segundo Bauman, neste mundo líquido nada está fixo. Todo dia há renovação. E assim também tem que ser o homem. Todo dia tem que ser uma edição nova de si mesmo. Portanto o homem é inacabado e inacabável. Renovar o “novo”, de hoje, amanhã. Ter uma autoimagem positiva é importante, pois o mundo vê a pessoa como ela se vê e não como ela se mostra.

Sócrates saía na rua dizendo para as pessoas: conheça-te a ti mesmo. É preciso se conhecer, saber: quem é você? Qual é o seu papel histórico? O que veio fazer aqui? Vai deixar o mundo melhor ou pior do que encontrou? Mesmo se não der conta de soluciona os problemas têm que se fazer por onde melhorar. Ter um coração de gigante. Poderia citar aqui Carlos D. Andrade: “Mundo, mundo, vasto mundo, se eu me chamasse Raimundo eu seria uma rima, mas não seria uma solução; mundo, mundo, vasto mundo, mais vasto é meu coração”.  <calvesaraujo0089@gmail.com>

Comentários
×