Marreco ameaça fazer série de denúncias contra Galileu Machado

 

Da Redação

O ex-aliado do prefeito Galileu Machado (MDB), Marcelo Máximo de Morais (Marreco), disse em um áudio que está circulando nas redes sociais que irá fazer uma série de denúncias contra o chefe do Executivo. Nos áudios, Marreco supostamente chama o prefeito de adjetivos pesados, como pilantra, por suas declarações feitas na Comissão Processante (CP) na última quarta-feira, 7. No primeiro áudio, o ex-aliado do prefeito supostamente diz: “para ser pilantra, não precisa ser novo ou ter idade, não".

Quando foi ouvido pela CP, Galileu disse em depoimento que tinha a consciência tranquila em tudo o que tinha feito – oferecido um cargo para Marreco na Prefeitura sem que ele pudesse trabalhar – e que faria tudo novamente. O prefeito afirmou ainda que fez tudo dentro da legalidade.

— Ele estava me difamando, me caluniando e, por isso, perdeu minha confiança. Em momento algum ofereci a ele um cargo, ele quem me disse após a minha campanha que precisava de trabalho e, como ele conhece os serviços de eletricista, de pedreiro, bombeiro, sugeri um cargo de confiança, mas, como ele estava me caluniando, perdeu minha confiança total — disse Galileu.

Ao que tudo indica, os novos áudios de Marcelo Máximo começaram a circular logo após o depoimento de Galileu à Comissão. Em um segundo arquivo, que circula no aplicativo, Marreco volta a dizer que o chefe do Executivo ofereceu um cargo na Prefeitura para que ele não trabalhasse.

— Boa tarde, amigos do grupo. O prefeito falou que eu “tava” (sic) era querendo denegrir a imagem dele por não ter me dado um cargo [na Prefeitura]. Ele me ofereceu um cargo para não trabalhar. É ele que denegriu a imagem dele — disse.

Promessas 

Ao que tudo indica, em um terceiro áudio, Marcelo se dirige a “Adriana” e diz que irá montar uma equipe no grupo de WhatsApp para fazer uma série de denúncias contra Galileu. Entre elas estão as promessas de campanha que não foram cumpridas, como a de reativar o Restaurante Popular.

— Ele fez promessa em campanha de construir mais dois Cmeis, mais dois postos de saúde e, ao contrário, ele fechou o Cmei, né? Ele ia construir posto de saúde, não construiu nenhum, e não terminou os que estavam começando. Um monte de obras paradas. Esse cara fez foi um acordo com o Vladimir [Azevedo] e com o Domingos Sávio (PSDB) [deputado federal], portanto a turma do PSDB tá (sic) toda lá dentro, com ele — afirmou.

Prefeitura

A Prefeitura de Divinópolis informou por meio de sua assessoria de imprensa que não comenta sobre propostas apresentadas por candidatos em período eleitoral, porém confirmou que Galileu Machado chegou a apresentar vários projetos de seu plano de governo, logo após sua posse, em janeiro de 2017. A Prefeitura afirmou ainda que algumas das propostas não foram executadas devido à conjuntura financeira do Município.

Domingos Sávio

O deputado federal Domingos Sávio informou por meio de nota que: “Eu e o PSDB não temos nenhum relacionamento de cunho partidário ou pessoal com o prefeito Galileu Machado. Na última eleição, fomos adversários e o nosso único vínculo é de trabalhar em prol de Divinópolis, eu como deputado federal e ele como gestor da cidade. Não tenho nenhuma indicação na Prefeitura de Divinópolis e não terei", encerrou.

 

Comentários
×