Maratona do Prato da Casa recomeça na quinta-feira

 

Jorge Guimarães 

O circuito do festival gastronômico Prato da Casa pelos bares de Divinópolis já mostrou sua importância para a economia local logo nos dois primeiros dias de sua realização. Abrindo a maratona, Roberto da Sopa teve sua capacidade de clientes dobrada e, mesmo assim, não coube todo o público, acima de 600 pessoas.

— Eram apenas 18h30 e grande parte de nossas mesas já estava tomada de clientes. Vendemos mais de 300 “Pratos da Casa” [“Carne e Cia.”, que concorre no festival] em três horas. Nunca vimos isso — comenta Roberto.

Segundo Gustavo Bicalho, a magia do Prato da Casa está na democratização.

— Nosso projeto abraça a culinária popular, a sabedoria de nossos cozinheiros está justamente em saber como preparar sabores que encantam com o paladar e agradam o bolso com preços justos. Por isso, são praticados em média, preços de R$ 20, variando entre R$ 13 a R$ 39,90 — explica.

 Peixe Dourado

 No Peixe Dourado, segundo bar a receber a maratona do Prato da Casa, a festa não poderia ser diferente: casa lotada, música de qualidade e muita comida.

— O giro de clientes no Peixe Dourado fez a casa girar duas vezes, como se fossem duas noites de funcionamento em uma só. Em tempos de Copa do Mundo, com horários que não ajudam nosso comércio, o festival veio para salvar nossa semana — comenta o proprietário do estabelecimento, Danilo Pereira.

A Maratona está somente começando e, nesta quinta-feira, dia 12, o Show Bar será a próxima casa a receber centenas de degustadores da cidade e região. Para mais informações, acesse www.pratodacasa.com.br.

 

 

Comentários
×