Invisível, mas real

Israel Leocádio

Olá! Como vai? Tempos difíceis são os que estamos vivendo! Hoje assistia a mais um noticiário na TV (parece ser mais uma atualização de dados da tragédia). Neste, uma notícia chamou minha atenção. A reportagem era sobre a quarentena na Itália e Espanha. Enquanto falavam de decretos e multas aos transeuntes, imagens de lugares históricos (outrora cheios de turistas) vazios, a repórter usou uma frase forte: “Estamos enfrentando uma guerra contra um inimigo invisível”. Confesso, o cenário nos lembra o pavor vivido nas guerras.

Agora, pense! Há de fato um inimigo invisível! O que não faz dele um inimigo imaginário, nem irreal. Ele não pode ser visto, mas é real e as evidências são suas vítimas. Somos capazes de acreditar naquilo que não conseguimos ver, em razão do poder destruidor que tem. E, por causa do rastro de sua destruição, cremos e tememos. Pergunto: por que não somos capazes de crer em Deus? Também invisível, mas real! Não é porque não podemos vê-lo, que isso faz d’Ele uma ilusão ou fantasia. Deus é tão real como o ar que respiramos ou a vida que há em nós. Não vemos, mas percebemos sua existência.

A repórter (da referida reportagem) prosseguiu, dizendo: “Não podemos ver o coronavirus, mas ele está nas ruas. E é exatamente por ser invisível que se torna letal. As pessoas ignoram sua existência. Por isso são contaminadas”. Como o ser humano é capaz de tamanho ato de descrédito sobre algo real apenas porque não pode vê-lo! Ainda que os cientistas atestem sua existência e o analisem em laboratório, alguns insistem em negá-lo.

Assim também fazem os homens em relação a Deus. Não podem vê-lo, então negam. Ainda que provas inquestionáveis existam sobre sua existência, negam! É a "síndrome de Tomé" (ver para crer), que contamina a todos (embora essa não seja a marca na vida do fiel e corajoso apóstolo de Jesus Cristo). Como negar a realidade de Deus? Se o homem conseguisse responder perguntas como: qual a origem da vida? Qual a origem da matéria? Qual o destino do homem? Quem é responsável pela manutenção da existência? Se não é Deus, então, poderíamos descartá-lo e dizer que não é real. No entanto, são perguntas que não obtêm respostas se Deus não fizer parte do enunciado. 

Deus é real! Alguns descobrem isso em momentos de reflexão e tranquilidade; outros, porém, em momentos de angústia e dor. É Deus quem ouve a oração silenciosa de alguém em leito de enfermidade. E é em razão do "ouvir tais orações" que os médicos são levados a aceitar o milagre. Embora não escrevam no prontuário médico “milagre de Deus”, dizem aos familiares: “Algo inesperado ocorreu. Vocês têm muita fé!”. É inegável, pois fatos são inegáveis! É o Deus invisível, mas real, que mantém a ordem da vida e do universo.

Então, talvez nos reste uma resposta à pergunta: "Onde Deus está agora, diante de tudo que estamos vendo?". A resposta é aquela que vem sendo dita por séculos: Deus está à espera daquele que o busque, desejoso em atender o seu clamor! É isso que afirma a Sua Palavra: "Assim diz o Senhor que faz isto, o Senhor que forma isto, para o estabelecer; o Senhor é o seu nome. Clama a mim, e responder-te-ei" (Jeremias 33:2,3). O Senhor está atento ao clamor do necessitado: "Os olhos do Senhor comtemplam os justos, e seus ouvidos estão atentos ao seu clamor por socorro" (Salmo 34.15). Não deixe que a incredulidade se torne impedimento. Fale com Ele hoje!

Comentários
×