IEF abre consulta pública para projeto de restauração de “Áreas Prioritárias”

Da Redação 

O Instituto Estadual de Florestas (IEF) em parceria com o Consórcio formado pelo WWF/Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais e Fundação Biodiversitas desejam ampliar a participação da sociedade no projeto "Áreas Prioritárias”.

Com esse foco, abriram consulta pública para receber contribuições sobre a iniciativa, que tem o objetivo de identificar as áreas prioritárias para a conservação e restauração da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos em Minas Gerais. As sugestões podem ser enviadas a partir desta terça-feira, 10, até o próximo dia 30. 

O mapeamento das áreas prioritárias se propõe a atualizar o documento “Biodiversidade em Minas Gerais: Um Atlas para sua Conservação”, elaborado em 2005. Os mapas a serem gerados pelo projeto poderão ser utilizados para o planejamento territorial das atividades, conciliando a conservação da biodiversidade, dos ecossistemas e dos recursos naturais com as atividades econômicas. 

As informações sobre a metodologia, os dados utilizados e os mapas preliminares, bem como o formulário eletrônico para o envio de comentários e sugestões podem ser acessados no link

As contribuições recebidas serão analisadas pelas equipes técnicas do projeto e do Sistema Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), podendo ser incorporadas na consolidação do mapa final. 

Saiba mais

O mapa de “Áreas Prioritárias” é um instrumento de planejamento territorial que promove arranjos de paisagem que conciliem a conservação da biodiversidade, dos ecossistemas e dos recursos naturais com a extração de riquezas e a produção de alimentos e bens industrializados. Para tanto, identifica as áreas de maior relevância ecológica e maiores chances de sucesso da gestão ambiental, de modo a orientar e otimizar a atuação do Sisema. 

Comentários
×