Hora é de contratar reforços

Batendo Bola 

José Carlos de Oliveira 

jcqueroviver@hotmail.com.br

 Fim de temporada vai chegando. A hora é de começar a montagem dos elencos para os desafios futuros. Entra ano e sai ano e é sempre a mesma história: “Aqueles que largam na frente bebem água limpa”, têm sempre mais probabilidades de acerto.

Com cuidado 

E toda cautela ainda é pouco. Com o mercado inflacionado, os responsáveis pela área de futebol dos grandes (e mesmo dos pequenos) clubes devem ter muita atenção para não contratar errado, “trocar gato por lebre”.

Jogador de vídeo 

E sem essa de buscar os reforços sentados em mesas de escritório, vendo os pretendidos reforços apenas por lances de vídeo. Podem até dar sorte e encontrar algum jogador de qualidade, mas a realidade mostra ser bem diferente. Nem sempre esta história termina bem. Jogador de um lance só (artista de vídeo) na maioria dos casos é uma roubada.

Chega de “velhinhos” 

E chega de buscar os “velhinhos” em fim de contrato na Europa. A grande maioria deles já está com a vida feita e não querem saber de nada com a dureza. Podem até ter qualidades, mas estão em outro mundo e nem sempre darão o retorno esperado.

Exemplos não faltam 

Nada contra os atletas que estão no exterior. Mas, a verdade é esta, a grande maioria deles retorna ao Brasil rendendo abaixo do esperado, jogam apenas com o nome e em vez de somar acabam é prejudicando o grupo. E exemplos não faltam neste sentido. Se os dirigentes insistem no mesmo erro, é porque o ‘dinheiro’ não é deles, porque se fosse pensariam duas vezes antes de gastar fortunas com ‘bananeira que já deu cacho’. Simples assim.

Valorizar as bases 

E tem mais um pequeno detalhe que deve (e tem que ser) levado em conta nestas horas. O atual momento do futebol brasileiro requer cuidados em dobro. Quem não quer jogar dinheiro fora deve ficar de olho é nas bases dos próprios clubes. A solução para muitos problemas pode estar em suas categorias de base e os dirigentes só não enxergam isso por puro comodismo, ou por preguiça mesmo.

Covardes 

Com medo das cobranças futuras, eles se acovardam e gastam fortunas para ficar numa boa com suas torcidas. E o resultado é o que estamos cansados de ver, com a maioria dos clubes falidos. Tivessem mais responsabilidade, pensariam duas vezes na hora de definir pelas contratações de alguns medalhões. Esta é a única verdade que importa!

MANGUEIRAS BRASIL 

Hora da definição 

Com o Brasil classificado e apontado como um dos favoritos para a conquista do mundial da Rússia, no ano que vem, vai chegando ao fim o vestibular na seleção brasileira de futebol. O técnico Tite terá apenas mais quatro amistosos para testar novos nomes, antes de anunciar a relação final para a disputa da Copa do Mundo.

Vestibular 

E o vestibular começa esta semana, com os duelos contra o Japão, na próxima sexta-feira, em Lille, na França, e na terça-feira, contra a Inglaterra. O primeiro jogo não serve de base, mas contra os ingleses será bem diferente. Aí sim o time de Tite será testado pela primeira vez.

 Mais dois 

Depois serão apenas mais dois jogos. Em março de 2018, enfrenta os anfitriões do mundial (a Rússia) em Moscou, e depois joga contra a Alemanha, em Berlim. Depois disso, o grupo só volta a se reunir para o mundial.

 Base pronta 

E a pergunta que não quer calar é: ainda há vagas no grupo de Tite? Sim, há. São poucas, mas ainda é tempo para se sonhar em disputar um mundial. Certo é que o treinador já tem boa parte, mais de 80%, de seu grupo definido, mas ainda há nomes a serem avaliados. E é em todas as posições do time, da defesa ao ataque.

Comentários