Grandes da capital preparam volta aos treinos nesta semana

José Carlos de Oliveira

A quarentena para os grandes clubes da capital vai chegando ao fim. Mesmo com a volta das disputas do Campeonato Mineiro ainda dependendo da autorização das autoridades em saúde e do presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), os clubes querem voltar aos trabalhos em seus centros de treinamentos, para uma intertemporada antes do reinício do estadual.

O Módulo I do Campeonato Mineiro foi paralisado quando ainda faltavam duas rodadas para o término da fase de classificação, que apontará os quatro semifinalistas e as duas equipes rebaixadas para o Módulo II em 2021.

Dependendo da liberação das prefeituras, o único que encontrará dificuldades é o clube estrelado, que tem seu centro de treinamentos em Belo Horizonte, e depende do aval de Alexandre Kalil, que endurece o jogo e garante não liberar o futebol na capital tão cedo. Já os prefeitos de Vespasiano, onde fica a Cidade do Galo, e de Contagem, onde está o CT do América, não colocam dificuldades para que Galo e Coelho voltem aos treinos.

Atlético

O Atlético iniciou ontem, na Cidade do Galo, a realização de testes do novo coronavírus. Na parte da manhã, os exames foram com membros da comissão técnica e funcionários do clube, que prestam serviços no centro de treinamentos.

No período da tarde, começaram a chegar os jogadores, em número reduzido, obedecendo às orientações das autoridades de saúde, para que haja o menor contato possível entre as pessoas. O objetivo no clube alvinegro é preparar a volta gradativa às atividades, seguindo todos os protocolos estipulados pela equipe médica do time.

A partir do resultado dos exames, o Atlético vai avaliar a data de uma possível reapresentação e definir quais atividades serão desempenhadas, assim como os procedimentos a serem adotados nesse período.

Rodrigo Lasmar

Médico do Atlético e da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar informou que buscou referências nas experiências de outros países que já voltaram, para que tudo seja feito com a maior segurança possível.

— Aprendemos com os erros e acertos deles. Então, dessa maneira, temos condição de traçar o que é melhor para nossa realidade. Como está sendo feito o trabalho, teremos testado todos os nossos funcionários antes de eles voltarem ao centro de treinamento e teremos um ambiente extremamente seguro, que nos permita, então, pensar nos próximos passos e traçar a melhor estratégia para voltar com segurança aos treinamentos. O Atlético não tem medido esforços e recursos para que todo esse processo aconteça da maneira mais correta e segura possível — garantiu.

Cruzeiro

No Cruzeiro, o presidente interino sabe que encontrará maiores dificuldades, mas já trabalha para obter a autorização de Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte. O dirigente enviou um ofício à Prefeitura de Belo Horizonte e solicitou a retomada dos treinos na Toca da Raposa II. 

— Também já oficiamos agora as autoridades oficiais da prefeitura no sentido do retorno aos treinamentos, igual estão fazendo o Atlético, em Vespasiano, e o América, em Contagem. Vamos aguardar. Mas tudo de acordo com as autoridades sanitárias municipais, porque nós temos que cumprir os regulamentos — disse.

Alexandre Kalil tem sido taxativo sobre retorno do futebol. Recentemente, ele disse que não permitirá jogos na cidade em um curto período de tempo. Ele garantiu que não pretende reabrir a capital mineira para eventos esportivos tão cedo.

 



Comentários
×