Galileu quer inaugurar hospital até o final do mandato, diz secretário de Saúde

Da Redação 

O prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB), quer inaugurar o Hospital Público Regional até o fim do atual mandato dele, em 2020. É o que afirma o secretário de Saúde, Amarildo Sousa. Convidado da 6ª edição do "Agora Entrevista", conteúdo que o Grupo Agora de Comunicação produz semanalmente para mídias digitais, ele faz um balanço dos três meses à frente da pasta.

Amarildo é servidor de carreira da Saúde, onde atua há 23 anos. O primeiro desafio que enfrenta é político.

— Temos uma dificuldade crônica, que é o subfinanciamento das ações da Saúde. O Município tem passado por problemas de arrecadação. Por lei, deveria investir 15% na Saúde e investe de 30% a 32%. Mas o financiamento estadual continua em atraso, já em 21 parcelas. O Governo Federal, como todos sabem, congelou o financiamento da Saúde por 20 anos — ele diz.

Sobre a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Amarildo afirma que os pacientes aguardam por transferências para hospitais.

— Já ocorreu de famílias e pacientes se recusarem a ir ao hospital para o qual surgiu vaga. Por isso, eles preferem ficar esperando por melhora na UPA ou em casa — diz.

Ainda segundo ele, a Prefeitura pode financiar apenas as ações de Saúde. Não pode, portanto, pagar transporte de acompanhantes de pacientes.

Sobre o Hospital São João de Deus (HSJD), o secretário ressalta que o foco são os casos de alta complexidade. Com a futura inauguração do Hospital Público Regional, que é um equipamento caro e que o Município não conegue financiar sozinho, o prefeito tem buscado parcerias para fazer uma equação de como fazer esse financiamento.

— O mais difícil é manter. A expectativa é de que ao menos parte da estrutura comece a funcionar ainda neste governo — acrescenta.  

 

 

 

Comentários
×