Foi-se o carnaval...

...e com ele o mês de fevereiro. Isso não seria nada importante, se o brasileiro não tivesse se acostumado a trabalhar, ou a pensar em trabalhar apenas depois do carnaval. Este ano foi bom, aconteceu na primeira quinzena do mês, o que deu para salvar mais de uma quinzena para vendas, saldar dívidas e ganhar “algum” para pagar os funcionários, que despreocupados foram para os blocos do ‘Cléo’ ou o ‘Haja Amor’ e se esbaldaram.

Assim...

...ao despedirmos hoje de mais um mês de fevereiro, pudemos ver que em nível municipal pouca coisa foi feita. Não é culpa de Galileu, como a falta de obras também não foi culpa de Vladimir, a situação do país com seus corruptos políticos é que complicou tudo por aqui. Mas, se o setor de trânsito parece ser o mais eficiente até agora, com mudanças de mão, consertos dos passeios e pintura estatigráfica, não adianta cobrar mais, pois nada poderá ser feito. A partir de março haverá algum dinheiro com o parcelamento do IPTU e do IPVA, que não vão encher os cofres de dinheiro, mas aliviar muito o sofrimento do prefeito, que quer fazer alguma coisa mas está literalmente amarrado.

O polêmico Bezito

Os amigos de Clever Greco sabem que ele não tem medo de falar, e nem de fazer aquilo que ele acredita como certo. Antes de ser chamado para ser o secretário do Meio Ambiente desta gestão de Galileu Machado, em conversa com esta coluna, ele antecipou o que estava acontecendo na prefeitura e o que iria fazer caso fosse convidado para o cargo.

Dito e feito

Nesta conversa, Bezito afirmava que a obrigação de estar certo é de quem se propõe a alguma coisa no município. Assim, disse: se alguém solicitar algo, deve dar os detalhes reais e receber depois de alguns trâmites reguladores, a ordem para a execução do serviço ou obras. “Quando tomei posse, encontrei mais de quatro mil processos engavetados, além de mais de 20 loteamentos. Todos com a documentação exigida. Num só dia liberei 800 e os outros, foram sendo liberados aos poucos, quando  documentação ficasse completa”, informou.

Não agradou

Alguns dos loteamentos que foram autorizados com rapidez estavam parados há mais de oito anos, disse o agora ex-secretário. “Os donos estavam loucos de raiva, e a não autorização não fazia o menor sentido, pois quem tem que provar que está certo é o responsável, cabe à prefeitura fiscalizar. Havendo algo errado, que o proprietário pague as multas devidas e que o seu projeto fique paralisado até que haja um consenso”, salientou. Esta atitude por certo não agradou a alguns interessados no retardamento das alterações e, por isso, várias denúncias foram registradas no MP, que diante disso “recomendou” o afastamento do então secretário.

Procurando direitos

Ao invés de ser afastado, Greco acabou sendo demitido sem que houvesse uma defesa sua das acusações. Por esta razão, procurou o MP para que este lhe dissesse as razões do pedido de afastamento, pois até então não fora notificado de nada e queria, se fosse necessário se defender. Ao pedir a notificação, que lhe foi entregue, Bezito entregou a sua defesa e agora espera o resultado do imbróglio.

Pesquisas midiáticas

Pesquisas realizadas por institutos sérios devem ser consideradas como o resultado de um momento ou de uma tendência. Já as pesquisas da internet, onde não existem responsáveis e nem são confiáveis, podem sim mostrar algum movimento efetivo de desejo eleitoral. No momento, o provável candidato Jair Bolsonaro “está sobrando” em todas elas. Em algumas, lidera com até 85% a corrida eleitoral. Como foi dito, estas pesquisas que não podem ser consideradas confiáveis, fazem dele o presidente eleito em outubro. Considerando que ele é atualmente o único político que é aplaudido em todos os lugares por onde passa, e que tem recebido os apoios mais inesperados das várias regiões do país, isto sim deve ser levado a sério.

 

 

Comentários
×