Final emocionante de Brasileirão

Batendo Bola 

José Carlos de Oliveira 

jcquerovier@hotmail.com.br

 

A turma do contra, aqueles que esperam por qualquer vacilo para impor suas ideias e preferências, não devem ter tido um bom fim de semana. O que eles menos queriam era que a rodada final da Série A tivesse emoções até o minuto final, até a prorrogação dos jogos.

 Nas duas pontas 

Mas foi isso que ocorreu. Nas duas pontas da tabela, tirando o campeão Corinthians e os já rebaixados Ponte Preta e Atlético Goianiense, as posições mudavam minuto a minuto, com alguns times só se salvando na prorrogação, como é o caso do Flamengo, que se garantiu na fase de grupos da Copa Libertadores em 2018, com um gol de pênalti, marcado por Diego já aos 50 minutos.

 Grata surpresa

 A boa surpresa da reta final do torneio ficou por conta da simpática equipe da Chapecoense, que arrancou das últimas posições para se assegurar na 8ª posição, garantindo uma vaga na pré-Libertadores do ano que vem. Um prêmio mais do que merecido para um clube, para toda uma cidade, que ainda não se recuperou, por completo, do desastre aéreo que vitimou quase todo o seu elenco de profissionais no final do ano passado.

 De bom tamanho 

Tirando o tal de Vasco da Gama, que não tem time e nem elenco para figurar entre os primeiros, os números finais do Campeonato não mostraram grandes surpresas. Caiu quem tinha que cair e se garantiu na Libertadores os que foram mais regulares em toda a temporada. Não havia como fugir da realidade, com Corinthians, Palmeiras, Grêmio, Santos, Cruzeiro, Flamengo (já garantidos na fase de grupos), e com Vasco da Gama e Chapecoense tendo como recompensa por seus esforços uma vaga na pré-Libertadores.

Em nono lugar, o Atlético corre por fora, e ainda pode carimbar seu passaporte para sua 6ª Libertadores, em sequência. Para tanto, basta que o Flamengo conquiste a Copa Sul-americana, torneio em que faz a final contra o Independiente, da Argentina.

 MANGUEIRAS BRASIL 

Menção honrosa para o Cruzeiro 

O time celeste não brigava por mais nada na reta final do Campeonato Brasileiro, e mesmo assim fez a sua parte, nunca abdicando de jogar para a vitória. Desde que conquistou a Copa do Brasil há rodadas atrás, e assegurou participação na fase de grupos da Libertadores do ano que vem, o time celeste jogou para vencer, não importando a quem interessasse o resultado de seus jogos.

 Exemplo 

Num País onde a “Lei de Gerson”, aquela em que o mais importante é levar alguma vantagem, prevalece, a atitude da Raposa bem que poderia servir de exemplo para os “mais espertos”, mostrando a todos que o importante não é a quem beneficiar, mas lutar com honra pelos seus resultados. E para todo clube que se preza a vitória é o que importa, mesmo que com isso venha a beneficiar algum clube rival.

 Castigo para vascaínos e atleticanos 

Vascaínos e atleticanos vão esperar um pouco mais para saber como irão planejar a temporada do ano que vem. E para tristeza das duas torcidas, a sorte de ambas estará nas mãos de seu maior rival: o Flamengo.

 Urubu desde criança

 E não tem escapatória, eles terão que torcer pelo rubro-negro na final da Sul-americana, contra o Independiente. Vão ser urubus desde crianças. Com o Flamengo conquistando o título, o Vasco estará na fase de grupos da Libertadores 2018. Já o Atlético somente irá disputar o torneio com o Flamengo campeão. Não há outro caminho!

Comentários