Feriadaço!

Já faz tempo não via tantos dias “soltos” em uma semana só. Algumas cidades como Divinópolis e Bom Despacho, que fazem aniversário no mesmo dia (1º de junho), aproveitaram a festa católica de Corpus Christi e, assim, não se trabalhava por aqui desde quarta-feira, já que sábado foi um dia mais ou menos morto. Bom para quem trabalha com renda mensal fixa, péssimo para quem trabalha ganhando “em cima” das vendas e pior ainda para quem é dono. Mas este é o Brasil que queremos ver?

Morreram e...

...ainda não sabem. Com a ajuda das Forças Armadas e das polícias federais e estaduais, o governo Temer conseguiu estancar um movimento grevista que, se no início pareceu bem bolado, no final entregou de bandeja tudo o que havia plantado, perdendo o apoio, inclusive, do povo. É verdade. Todos torcíamos para que os caminhoneiros ganhassem a parada e que os preços dos combustíveis caíssem. Num primeiro momento, apenas o diesel, que é o principal gasto dos caminhoneiros, depois haveria, com certeza, um pleito para a gasolina e o gás de cozinha. Não deu certo por causa da entrada de alguns espertalhões que ameaçavam parar Brasília a partir de hoje se Temer não recebesse outros representantes da classe. O governo não deu ouvidos, foi para a TV esclarecer a questão e dizer que está investigando a classe de patrões que bancou em parte a paralisação. Os que ainda teimam em parar o Brasil estão igual ao PT: morreram e ainda não descobriram, acabou, c’est fini.

Haverá briga

É verdade que o preço da gasolina no Brasil é maior que o de vários países de primeiro mundo. Tudo isso em razão não somente do preço cobrado pela Petrobras, como também do ICMS dos estados que variam de 12% a 25%. Somando isso tudo, imposto sobre imposto, o governo fica com a menor parte, já que o PIS/Cofins e a Cide não representam mais que 10% do total do preço cobrado nos postos. Há de se levar em conta, neste país grandão, o transporte caro e o lucro dos donos de postos.

Para fazer cair...

...os preços dos derivados do petróleo nos postos, seria preciso voltar no tempo e isso não é possível. Mas existe outra alternativa: uma reforma tributária, tirando de um lado e colocando em outros. Os estados já estão com as pernas bambas e não podem tirar o ICMS, pois simplesmente quebrariam. O exemplo de Minas Gerais, que está sem dinheiro para nada, mostra o que acontece no resto do país. A culpa não é de Temer e, sim, das benesses que acontecem desde antes de 2002, no governo de FHC, quando o país começou a desandar e acabou caindo de graça no colo de Lula. Daí pra cá, todos sabem da história: incompetência em cima de incompetência, pois gestão é uma coisa séria, não é para qualquer picareta dirigente de central sindical.

Divinaexpo

Durante a semana, pensou-se no pior, ou seja, a festa seria transferida, cancelada ou pouca gente iria. Ninguém acertou, pois o sindicato, encabeçado pelo inteligente Irajá Nogueira, foi para a TV, colocou os cantores com mensagens confirmando presenças e o público, com dificuldade de combustível, compareceu de ônibus, carona ou mesmo a pé. Muita gente, não tanto como as festas anteriores, assim como o trânsito que estava uma beleza, sem qualquer engarrafamento. Organização impecável e somente perdeu quem não foi ou não pôde ir.

Medalha

Com muito orgulho e com a autoestima lá em cima, recebo hoje na Academia da Polícia Militar a Medalha do Dever Cumprido. Trata-se de uma homenagem aos servidores da PM que completaram o seu ciclo dentro dos padrões exigidos pela corporação. É muito bom ser homenageado, principalmente quando não há pedido ou indicação. Confesso que já não esperava receber mais medalhas; afinal, da PM, faltava apenas esta e eu não sabia se seria ou não contemplado. Em Divinópolis, recebi, acredito, todas as medalhas e comendas, pois fui homenageado diversas vezes. É o legado que um dia deixarei para os meus descendentes. Esta Medalha do Dever Cumprido parece se encaixar em tudo que eu pensei um dia, quando abracei esta difícil, mas maravilhosa carreira policial militar. Aproveito para agradecer, através desta coluna, os diversos cumprimentos que também venho recebendo através das redes sociais. Estou realmente muito feliz e agradecido, não somente a todos que me homenagearam durante os mais de 50 anos que estou em Divinópolis, mas também os meus companheiros da melhor Polícia Militar do país.

Comentários
×