Entra no teu quarto

Israel Leocádio 

Olá! Como vai? Nesse tempo de isolamento, nossas casas têm sido verdadeiramente transformadas. O que chamamos de "lar" passou a ser escritório, sala de aula, playground, academia, estúdio de lives, entre outros. Para aqueles que estão em refugiados em casa, o que era lugar de descanso, depois de um dia de atividade, tornou-se o próprio lugar de produção de estresse e perdeu (para alguns) a atmosfera de descanso. De alguma forma, alguns perderam o rumo ao perder a referência de "lar". Os filhos estudando quase o tempo inteiro. Não há mais regras, nem horários, nem lazer. Na TV, os programas são repetidos. Assistimos às retrospectivas quase que todo tempo. Filmes que já vimos, jogos do passado, programas antigos. Tudo está diferente! As únicas informações ao vivo são as atualizações sobre a pandemia. O que, para muitos, aumenta ainda mais a ansiedade e o medo. Nossas casas tornaram-se bunkers, como aqueles feitos para proteção de furacões e de bombardeios, como em tempos de guerra. O "lar" transmudou para "abrigo". E isso, para os que têm um lar! Pelo que devem ser gratos a Deus.

Não é, no entanto, uma novidade. O lar sempre foi refúgio e abrigo. Na realidade, esta é uma de suas qualificações. Na Bíblia, os hebreus se refugiaram em suas casas durante as pragas que visitaram o Egito (Êxodo 12). Igualmente, a igreja primitiva se reunia em casas, quando da perseguição que lhe sobrevinha da parte de vários inimigos (Atos 2.46). Verdadeiramente, a casa é abrigo. Principalmente, com a presença protetora de Deus!

Mas quantos têm feito de suas casas um refúgio realmente seguro? Saiba que sua casa pode ser um lugar especial neste momento! Uma passagem bíblica é muito sugestiva. É a história de um publicano chamado Zaqueu, que morava em Jericó. Quando passou por aquele lugar, as Escrituras dizem que Jesus, ao ver Zaqueu, que buscava em uma árvore um melhor lugar na multidão para vê-lo, disse-lhe algo especial: “...convém ficar hoje em tua casa” (Lucas 19.5). A reação daquele homem foi a de quem sabia o significado de ter Jesus em sua casa. E, como é comum aos que recebem Jesus em seu lar, tudo mudou daquele momento em diante.

Como disse, nós transformamos nossa casa em quase tudo. Porém é importante dizer que se faz necessário transformá-la em "templo e lugar de oração". Isso fará uma grande diferença na luta contra um mal comum a todos. O apóstolo Mateus registrou as orientações de Cristo sobre isso: “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente” (Mateus 6.6). A orientação de Jesus é de transformar nosso quarto em um lugar de comunhão com Deus e de clamor por aqueles que amamos e sobre aquilo que somos incapazes de vencer sozinhos. Nossa casa pode ser lugar de milagre, como o registrado no livro de 2 Reis 4.1-7. Naquele caso, um milagre de multiplicação foi feito, socorrendo uma viúva e seus filhos. O mesmo Deus dessa história ainda vive e faz milagres! E seu Filho Jesus ainda deseja estar em nossa casa. Ele mesmo disse: Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3.20). Num tempo em que desejamos ter de tudo que consideramos importante, receba em sua casa o próprio Deus! Certamente, você verá a diferença!

 

Israel Leocádio

Comentários
×