Domingos Sávio agradece votos e diz haver conspiração contra ele

 

Maria Tereza Oliveira

Divinópolis perdeu um representante na Câmara de Deputados. Em 2014 foram eleitos dois deputados federais: Domingos Sávio (PSDB) e Jaime Martins (Pros). Este ano, Domingos Sávio permanece com a vaga na Câmara de Deputados, e foi o único divinopolitano a conseguir tal feito com 80.990 votos.

O tucano convocou uma coletiva de imprensa ontem pela manhã para agradecer os votos. Este será o 3º mandato de Domingos na Câmara dos Deputados. Ele também já foi prefeito de Divinópolis e deputado estadual.

Tsunami

O deputado contou que está grato pela vitória e destacou o que ele disse ser um “tsunami político”.

— Diria que algumas pessoas boas que poderiam prestar grandes serviços, mas não resistiram a este movimento. Alguns surfaram neste ‘tsunami’, fizeram dele uma onda e conseguiram uma projeção maior — contou.

Domingos disse que se manteve em sua coerência e, por isso, enfrentou muitas dificuldades. Ele estava se referindo aos candidatos que, mesmo com o partido apoiando um candidato a presidência, ofereceram apoio a outro candidato, por ele ter mais popularidade e, assim, conseguir mais votos.

Ele disse que não se sente pressionado por ser o único deputado federal da cidade.

— Sempre trabalhei no limite da responsabilidade e vou continuar buscando recursos para a cidade — prometeu.

Fake news

Uma das ações mais populares neste pleito foi a quantidade de fake news espalhadas de todos os lados.

O deputado contou que estas eleições tiveram a maior interação do público, mas apontou as fake news como grandes problemas do processo.

— A eleição é só uma parte do governo democrático, mas é preciso que as pessoas continuem participando do processo. Acompanhar o que nós fazemos, sem cair nas fake news — orientou.

Domingos disse ter sofrido com ataques covardes o acusando de ter agido contra os trabalhadores porque votou a favor da reforma trabalhista.

— E eu votei mesmo e votaria de novo se ela estivesse em pauta amanhã, disse isso durante a campanha e ainda assim eu venci as eleições. Eles quase conseguiram me derrotar usando mentiras ao afirmarem que, ao votar a reforma trabalhista, eu prejudiquei o trabalhador — disse.

Conspiração

O tucano alegou que existem, em Divinópolis, pessoas que lutam contra a cidade e têm como intuito prejudicá-lo.

— Parece que o objetivo não era eleger outro candidato da cidade, porque são 53 vagas. Tem um grupo grande que trabalha para destruir candidatos de Divinópolis, ao invés de trabalhar para os seus — revelou.

Ele insistiu em falar que está sendo perseguido sistematicamente e quase conseguiram.

— Já pensou? Divinópolis poderia ter ficado sem nenhum deputado federal — destacou.

Apoio

O deputado afirmou que continuará trabalhando na campanha política neste 2º turno.

— Não foi uma decisão fácil continuar apoiando o Geraldo Alckmin (PSDB) e seria muito cômodo apoiar o Bolsonaro (PSL), que é o candidato mais popular, mas eu não iria abandonar o barco e acho o Geraldo muito preparado para o cargo. Neste 2º turno meu apoio vai para o Bolsonaro, porque eu sou contra o PT e acho o meu colega de Câmara o mais viável — explicou.

Para o governo de Minas, Domingos revelou que irá apoiar o também tucano Antonio Anastasia (PSDB).

— Em minha opinião, ele é o mais preparado e também tem experiência com administração pública, que é diferente da administração privada — opinou.

 

 

Comentários
×