Divinopolitano busca recursos para participar de mundial de taekwondo

Ana Laura Corrêa

Embora tenha apenas 15 anos, o divinopolitano Davi Henrique já carrega diversas conquistas no currículo de atleta do taekwondo. Faixa preta 1° dan, ele, além de ser campeão em diversas competições em Minas Gerais e no Brasil, foi selecionado para participar do Campeonato Mundial de Taekwondo Poomsae.

Apesar disso, a realização do sonho pode esbarrar no financiamento da viagem, tendo em vista que a competição ocorrerá, neste ano, na cidade de Vejle, na Dinamarca, entre os dias 21 e 24 de maio. Para cobrir as despesas da participação, o adolescente, que treina o esporte desde os oito anos de idade, promove uma campanha na internet a fim de levantar recursos, já que não tem patrocínio. A meta é arrecadar R$ 7 mil.

— Já participei de várias competições, sou tricampeão mineiro e vice-campeão da Copa do Brasil 2019 no trio juvenil sub 17, conseguindo, assim, minha vaga para a seleção brasileira e, consequentemente, o direito de representar meu país no mundial 2020 de taekwondo — conta ele na página.

O adolescente ainda descreve que o esporte é a sua maior paixão, e que ser selecionado para participar do mundial “foi incrível e surreal”. 

— Meus treinos agora aumentaram, pois preciso desenvolver mais ainda minhas habilidades, físicas, técnicas e motoras. Meu mestre, Luiz Felipe, é quem me guia e junto com a equipe da academia onde treino, sei que posso trazer para o Brasil o melhor resultado possível — afirma Davi.

A campanha para levantamento de recursos pode ser acessada por meio do link http://vaka.me/860247, e é possível contribuir com qualquer valor.

— O dinheiro arrecadado será utilizado para minha viagem, pois existem vários itens a serem custeados para que eu consiga alcançar esse título para o nosso país — diz o atleta.

Caso não seja possível contribuir pela vaquinha on-line, é possível ajudar por meio de depósito em conta. As informações estão também na página da campanha na internet.

Comentários
×