Debandada no Cruzeiro e chegada em massa no Galo

Da Redação

A pré-temporada dos dois grandes de Minas tem movimentado o mercado da bola. No Cruzeiro o clima é de despedida, já que o teto salarial de R$ 150 mil exclui a maioria dos atletas que no ano passado compunha uma a 3ª folha de pagamento mais cara do país. O Atlético, por outro lado, acertou com o Palmeiras e terá Hyoran até o fim do ano.

De saída

O lateral Egídio, bicampeão Brasileiro e da Copa do Brasil pela Raposa, posou com o manto do Fluminense e está próximo de assinar com o clube, o atleta já fez exames. Quem também trocou o Cabuloso pelo Time das Laranjeiras foi Henrique. O volante é um dos jogadores que mais vestiu a camisa estrelada e, assim como o Egídio, é multicampeão pelo Cruzeiro e também fez os exames para estrear pelo time carioca. Porém, o ex-capitão vai por empréstimo.

Outros atletas que devem deixar o time celeste são o zagueiro Dedé que já manifestou a vontade de voltar para o Vasco e o atacante David, que deve ir, por empréstimo, para o Fortaleza. Ambos os atletas foram muito contestados pela torcida na última temporada.

No Atlético, o meia Vinicius Góes está de malas prontas rumo ao Ceará.

De chegada

Para suprir a ausência de Luan, Yimmi Chará e Geuvânio, o Galo acertou com o meio Hyoran, que veio do Palmeiras por empréstimo. Além de Hyoran, o Atlético contratou o lateral, Mailton, anunciado ainda no início do mês passado. O Galo também aposta no jovem Dylan Borrerro, meia revelado no Independiente Santa Fe, que completou 18 anos recentemente. O Atlético ainda espera contar com o volante Allan. O atleta pertence ao Liverpool e defendeu o Fluminense em 2019.

O comando do alvinegro também tem novidade. Segundo a onda dos técnicos gringos, que foi sensação na última temporada com os sucessos do português Jorge Jesus, multicampeão no Flamengo e Jorge Sampaolli no Santos, a aposta do Galo é em um venezuelano, Rafael Dudamel.

Na mira da diretoria do Cruzeiro está o volante Ralf, que está fora dos planos do Corinthians por empréstimo por um ano, com o Timão pagando parte dos salários do jogador.

Comentários
×