CPI dos Áudios começa na segunda-feira

Pollyanna Martins  

Os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os áudios divulgados por Marcelo Máximo de Morais (Marreco) começarão na próxima segunda-feira, 11. De acordo com o relator Renato Ferreira (PSDB), os membros da comissão se reuniram nesta sexta-feira, 8, e decidiram que será feito um encaminhamento à Prefeitura, para que seja nomeado um servidor para participar da CPI juntamente com os vereadores.  

Segundo Renato, a primeira oitiva será realizada no dia 25 de junho e quatro pessoas serão convocadas. O primeiro a ser ouvido pela CPI será Marcelo Marreco, às 9 horas. Já às 14h, será o depoimento do prefeito Galileu Machado (MDB). Às 15h30, o procurador federal Lauro Coelho; e, por fim, às 16h30, o assessor de gabinete da Prefeitura, Djalma Guimarães. 

— O procurador e o Djalma serão ouvidos porque eles foram citados nos áudios – explica. 

Renato informou ainda que será criado um canal para que a população participe da CPI. Conforme explicou o vereador, qualquer cidadão poderá fazer perguntas aos depoentes, desde que elas sejam protocoladas no Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), na Câmara. 

— As perguntas protocoladas irão passar por avaliação da comissão, pelos cinco vereadores, para ver se há possibilidade de fazê-las aos depoentes – esclarece.  

Ainda de acordo com o vereador, todos os trabalhos serão realizados às segundas-feiras. Renato ressaltou ainda que a Comissão já solicitou a perícia dos áudios à Polícia Civil, para verificar a autenticidade. 

 A comissão  

A CPI surgiu após Marreco entregar gravações ao Legislativo em que supostamente o prefeito lhe oferece um cargo e diz que ele não precisaria trabalhar. Nos áudios, falam ainda da situação de denúncias relacionadas ao PAC no Ministério Público Federal (MPF). 

 

 

Comentários
×