Coluna Renata Rachid 12/10/2021

1-1-Outubro é um mês de campanhas importantes!

Dia 10 foi o Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher.

Venha saber mais!

A Organização Mundial de Saúde define a violência contra a mulher como todo ato de violência baseado no gênero, que tem como resultado o dano físico, sexual, psicológico, incluindo ameaças, coerção e privação arbitrária da liberdade, seja na vida pública seja na vida privada. A perspectiva de gênero para compreender a violência contra as mulheres resultou de um longo processo de discussão. Utilizar a categoria de análise gênero, nesse caso, significa assumir que a violência decorre de relações desiguais e hierárquicas de poder entre homens e mulheres na sociedade, e que não se deve a doenças, problemas mentais, álcool/drogas ou características inatas às pessoas, mas, sim, uma construção social.

Um abraço forçado de um colega, uma piada com intuito sexual, um beijo sem permissão ou tentativas sob qualquer ameaça, além da agressão física em si, são, também, formas de violência.

Conforme a delegada Higina Hissa, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza, unidade especializada da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), “as vítimas podem ser prejudicadas emocionalmente”, alerta. Além dos crimes de abuso sexual e importunação sexual, as vítimas, ao tentarem se desvencilhar dos agressores e denunciar a violência sexual, seja ela cometida por uma liderança ou um colega na mesma posição hierárquica, podem sofrer um abuso psicológico conhecido como gaslighting, quando o agressor tenta induzir a mulher a crer que está errada ou que está confusa. De acordo com a delegada titular da DDM de Fortaleza, o apoio das outras colegas de trabalho é importante e necessário, mas procurar a unidade policial para formalizar a denúncia é fundamental para punir o agressor e romper o ciclo de violência. “O assédio e a importunação sexual são formas graves de violência contra a mulher e podem, inclusive, ser tratadas como violação da dignidade da pessoa e do direito do ambiente de trabalho saudável e equilibrado”, complementa.

 

Se você está passando por essa situação ou presenciou uma violência contra a mulher, não hesite em pedir ajuda. Por mais difícil que seja, esse é um passo importante para recomeçar e quebrar esse ciclo de dor e insegurança.

Ligue para o número 180.

Ou vá a uma delegacia.

É importante lembrar que a denúncia não precisa partir sempre da vítima. Qualquer um pode (e deve) denunciar anonimamente.

O sinal vermelho é mais um jeito de pedir ajuda!

As vítimas podem ir até uma farmácia e desenhar um “X” na palma da mão e mostrar ao atendente. Não é preciso dizer nada ou fazer qualquer outra coisa além disso. Eles vão entender o sinal e comunicarão à polícia.

Precisamos e vamos combater a violência!

Não se acanhe!

Denuncie!

Beijo grande de luz!

@renatanrachid

 

2-2 ÁRABEK

A culinária é motivo de orgulho para a cultura milenar dos países do Oriente Médio. Desde os primórdios da civilização, a comida árabe apresenta forte personalidade, com reflexos em toda a gastronomia mundial.

Há um bom tempo a culinária árabe tem marcado sua contribuição para o desenvolvimento da identidade brasileira. A esfiha, o quibe, a coalhada e muitos outros pratos se tornaram alimentos populares para o nosso paladar.

Segundo pesquisadores, a imigração árabe no Brasil teve início no século XIX. A tradição comercial desse povo somou uma forte característica à nossa identidade, além da participação política e literária. Mas a principal herança que cruzou os mares junto com o povo árabe foi, sem dúvida, a culinária.

Desde então, a cozinha árabe teve grande participação no desenvolvimento da cultura brasileira e, até hoje, vem conquistando mais espaço nas nossas mesas.

Em Divinópolis, temos a oportunidade de experimentar e nos deliciarmos com o melhor da culinária das “arábias”. Estou falando do Restaurante Árabek!

Um espaço que oferece a verdadeira cozinha árabe. Liderado pela chef Alessandra Hoblos e seu marido Walid, um autêntico libanês, o Árabek tem em seu cardápio sabores, aromas e cores únicos!

Experimente, você vai se surpreender!

Os pedidos podem ser feitos pelo Ifood, e WhatsApp (37) 99173-5551

Link pelo Instagram @arabek.div

 

3-Vai curtir o feriadão de hoje em casa? Quer assistir um bom filme? Com tantos títulos, é normal ficar indeciso e perder um bom tempo decidindo qual assistir. Para facilitar a sua vida, preparei uma listinha com clássicos emocionantes disponíveis na Netflix.

Se você ainda não assistiu algum desses, sugiro que assista. Se já, assista novamente, pois vale a pena ver de novo!

 

Lion - A Longa Estrada para Casa (2016)

 

Meu Primeiro Amor (1991)

 

Extraordinário (2017)

 

Green Book (2018)

 

Sempre ao Seu Lado (2009)

 

Up - Altas Aventuras (2009)

 

4-4- CURSO DO BEM!

A AOP Fotografia é uma empresa paulistana agora sediada também em Divinópolis, especializada em serviços fotográficos de família e em cursos de fotografia, com mais de 20 anos de atividades. Vai ministrar um curso completo de fotografia cuja renda será totalmente revertida para a ONG CÉU AZUL, como forma de impulsionar e viabilizar seus projetos junto às famílias de autistas do Centro-Oeste mineiro.

A ONG CÉU AZUL é especializada no suporte de autistas carentes, cujas famílias não têm condições de arcar com os altos custos de atendimentos de terapia ocupacional, psicologia, psicomotricidade, fonoaudiologia e afins.

Não perca essa oportunidade!

As inscrições são feitas na plataforma Sympla e o valor é destinado à ONG automaticamente!

5-FLORES

Ainda estamos na primavera!

Decorar sua casa com flores é uma ótima opção para deixar o ambiente mais aconchegante. Além de embelezar, as flores são capazes de transmitir o sentimento de alegria ao cômodo em que são utilizadas.

Reaproveite vidros e use flores da estação!

 

6- 6-Velinhas

Fazem aniversário em outubro as queridas

Silvania Quadros e Fernanda Guimarães.

Comentários
×