Cinema Falado destaca filme estrelado por Denzel Washington

1 - Lançamentos da Semana

*ROMAN J. ISRAEL, ESQ. (ROMAN J. ISRAEL, ESQ.). EUA. 2017. DIR: DAN GILROY. ELENCO: DENZEL WASHINGTON, COLLIN FARRELL, CARMEN EJOGO. DRAMA. 122 MIN.

Polêmico filme estrelado pelo oscarizado Denzel Washington que faz o papel de Roman, um advogado de defesa comprometido com a honestidade e as causas nobres, estando sempre ao lado dos mais necessitados. Com a morte de seu sócio e o fechamento da empresa deles, Roman vai conhecer a dificuldade de quem procura emprego e não acha,tendo ao final de se sujeitar a trabalhar para o advogado George Pierce (Farrell), um homem bem-sucedido e pragmático que faz de sua profissão um meio de vida. Até que um dia Roman cai em tentação e joga fora todos seus princípios, faturando uma grana ao entregar um bandido para seus algozes, e assim todo o idealismo dele é posto em cheque não só para sua consciência, mas para as pessoas ao seu redor que o idolatravam. Com um roteiro meio costurado onde ficam faltando algumas pontas para fechar, mas com uma performance maiúscula de Denzel que estudou diversos tipos psicológicos para dar vida ao seu personagem, além da presença importante do ator Colin Farrell que fez crescer seu papel, temos então um a produção que concorreu ao Oscar através de seu ator principal, Denzel Washington. Interessante filme para se discutir e comparar com os limites da ética na tortuosa justiça brasileira que está posta em cheque nos momentos atuais.

2 - Cinema Brasileiro

*A FALECIDA. BRASIL. 1965. DIR.: LEON HIRSZMAN. ELENCO: FERNANDA MONTENEGRO, NELSON XAVIER, PAULO GRACINDO. DRAMA. 85 MIN.

O diretor Leon Hirszman teve sua obra resgatada e restaurada, incluindo esse filme que foi um dos seus maiores fracassos de bilheteria, mas que hoje re-emerge como uma grande produção. Acompanhamos a história de Zulmira (Montenegro), uma mulher que anda mal de saúde e esconde um grande segredo que a permite fazer os preparativos para seu funeral de modo que seja bem chique. Para isso pede ao marido Toninho (Ivan Cândido) que trate dos custos com um milionário dono dos ônibus da cidade, João Guimarães Pimentel (Gracindo), que parece saber de coisas que ele nem imagina sobre a mulher. Em seu primeiro papel para o cinema nossa diva Fernanda Montenegro tem uma performance inesquecível já mostrando o que seria no futuro nesse filme baseado na famosa peça de Nelson Rodrigues. Como extras temos dois curtas de Leon muito bons, o primeiro sobre o compositor Nelson Cavaquinho e o segundo sobre o “Partido Alto”, ritmo do samba ali representado pelos seus bambas.

3 - Netflix

*A ARTE DE AMAR (SZTUKA KOCHANIA. HISTORIA MICHALINY WISLOCKIEJ). POLÔNIA. 2017. DIR: MARIA SADOWSKA. ELENCO: MAGDALENA BOCZARSKA, ERYK LUBOS. DRAMA. 115 MIN.

Ótimo filme vindo da Polônia nos contando uma história verídica passada lá pela ginecologista Michalina Wislocka, que escreveu um livro chamado “A Arte de Amar” contando sua vida e os problemas sexuais pelos quais as mulheres de seu país passavam. Só que ela foi perseguida primeiramente pelos alemães que ocuparam o país na Segunda Guerra Mundial, e depois pelos soviéticos no pós-guerra quando também invadiram a Polônia e impuseram o socialismo na marra. Ainda por cima sofreu uma censura brava da igreja, que sempre foi muito poderosa na região, fazendo com que seu livro ficasse inédito por dezenas de anos, e assim acompanhamos a via-crúcis dessa mulher que teve de lutar contra burocracia e os grilhões da ideologia imposta pelos soviéticos. Com uma direção precisa de Maria Sadowska e uma atuação exemplar de Magdalena Boczarka, que acaba ao fim provando de suas próprias palavras quando aprende a amar e a ter prazer.

4 - Música da semana

Enquanto escrevia esta coluna fui curtir nosso Cazuza que hoje completaria 60 anos e nos deixou cedo, mas legando uma obra de grande beleza. Aqui ele canta um tema de Nelson Cavaquinho, “Luz Negra”, que foi o tema principal do filme “A Falecida”. Música da semana: Luz Negra.

Otávio Paiva
www.deltadvdvideo.com.br

Comentários
×