Cinema Falado destaca filme "O filme da minha vida"

1. Lançamentos da semana

*O FILME DA MINHA VIDA. BRASIL. 2017. DIR: SELTON MELLO. ELENCO: JOHNNY MASSARO, SELTON MELLO, BRUNA LINZMEYER, VINCENT CASSEL. DRAMA.

Depois do grande sucesso do filme “O Palhaço” o ator e diretor Selton Mello segue firme na nova profissão, dessa vez com essa bela produção onde pôde usar de todo a talento para instilar um pouco de lirismo e de fantasia nessa história. Acompanhamos a vida de Tony(Massaro), um jovem interiorano filho de um francês com uma brasileira, que vai para a cidade grande e quando retorna já como professor, descobre que seu pai Nicolas Terranova(Cassel) aparentemente havia se mudado para a França deixando a mãe só e sem nenhuma explicação. Tony terá que lidar com esse abandono e enquanto isso se aproxima de duas irmãs, Luna (Linzmeyer) e Petra (Bia Arantes), que o atraem de maneira diferente, enquanto dá aulas e se afeiçoa aos seus alunos, embora tenha esperança de rever o velho querido. Baseado no livro do escritor chileno Antonio Skármeta, o mesmo que escreveu “O Carteiro e o Poeta”, e que aparece rapidamente na seqüência passada no bordel, e com a fotografia exemplar de Walter Carvalho que oscilou entre o sépia usado nas cenas nostálgicas e cores mais fortes nos momentos mais românticos. Um filme que acende na platéia um gosto de saudade de um tempo que não volta mais, e como essa memória acaba nos empurrando para frente, enquanto lidamos com as lidas da vida. Selton Mello acerta o tom e nos comove com suas imagens que ficam em nossas retinas assim que a sessão de cinema acaba.

*WILDE SE CASA NOVAMENTE (THE WILDE WEDDING). EUA. 2017. DIR: DAMIAN HARRIS. ELENCO: GLENN CLOSE, JOHN MALKOVICH, PATRICK STEWART, MINNIE DRIVER. COMÉDIA. 195 MIN.

Trinta anos atrás, exatamente em 1988, eles eram a Marquesa de Marteuil e o Visconde de Valmont e faziam um perigoso jogo de sedução onde mediam o sucesso pelo número de pessoas que conseguissem enfeitiçar. O filme se chama “Ligações Perigosas” e é um eterno sucesso, mas os personagens envelheceram e se reencontram nesse novo filme onde ela agora se chama Eve Wilde (Close) e ele se chama Laurence Darling (Malkovich), ambos já foram casados e ela é uma atriz famosa aposentada que está para se casar pela quarta vez com Harold Alcott (Stewart), também um ator famoso. Eve resolve fazer uma grande cerimônia com uma festa em Nova York para os familiares do noivo, mas na última hora aparece seu ex-marido Laurence, e o que parecia um grande evento acaba saindo do controle. O diretor Damian Harris se perde em meio a tantos personagens, mas o roteiro tem umas boas tiradas e há um time de atores craques de tirar o fôlego, com destaque para Minnie Driver que sai bem na disputa com o trio Malkovich-Close-Stewart, nessa comédia que não traz grandes novidades mas aquece bem uma noite de inverno.

2. Cult movie

*HORIZONTE PERDIDO (LOST HORIZON). EUA. 1973. DIR: CHARLES JARROTT. ELENCO: PETER FINCH, LIV ULLMANN, SALLY KELLERMAN. FANTASIA. 150 MIN.

Para quem conheceu a versão original feita em 1937 sob a direção de Frank Capra é claro que essa nova versão fica a dever, pois a maestria de Capra aliada à música celestial de Dimitri Tiomki a elevou aos píncaros esse que se tornou um clássico. Mas para nós jovens que nunca tínhamos visto o original, foi marcante e especial ver em um cinema essa produção, que já nos ganhava no início com a linda canção do magistral compositor Burt Bacharach e seu letrista Hal David, e ainda ao meio nos depararmos com a lindíssima e adorada atriz Liv Ullmann que tanto amávamos dos filmes de Ingmar Bergman. Acompanhamos atentamente de início um grupo de europeus fugindo de uma revolução em algum país asiático, e sendo seqüestrados por um piloto misterioso que mudou a rota do avião para os confins do Himalaia, mas o avião ficou sem combustível e caiu em um lugar cercado de neve. Lá eles foram resgatados por um grupo e levados a um lindo lugar chamado Shangri- La, totalmente diferente de onde tinham caído, pois o clima era ensolarado, cheio de árvores e de pessoas vivendo em paz. O líder da expedição, Richard Conway (Finch) logo descobre que é ali que quer ficar, longe do estresse de sua vida de diplomata, mas uma parte do grupo quer voltar para a civilização, e isso pode por a perigo inclusive a vida do lugar que poderia ser descoberto e ver destruída sua cultura.  Com uma trilha sonora inesquecível e uma linda fotografia, eis um filme que fica marcado nos corações e mentes do público.

3. Música da semana

Enquanto escrevia essa coluna deixei tocando a trilha sonora de Burt Bacharach e Hal David para o filme “Horizonte Perdido”. Música da semana: Living Together, Growing Together.

Otávio Paiva
www.deltadvdvideo.com.br

Comentários
×