Centro de Triagem acolhe 21 pessoas em situação de rua em Divinópolis

 

Da Redação

Em 20 dias de funcionamento, o Centro de Triagem – estruturado pela Prefeitura de Divinópolis no Ginásio Poliesportivo José Constantino Sobrinho, localizado no bairro Niterói – acolheu 21 pessoas em situação de rua, sendo três mulheres e 18 homens. 

Desses, 15 foram encaminhados para tratamento em comunidades terapêuticas e seis desistiram do programa. Um idoso foi acolhido e encaminhado para sua cidade natal, em Luz. O contato com as pessoas é realizado por meio da Equipe de Abordagem Noturna. Caso a assistência seja aceita, a pessoa será direcionada ao Centro de Triagem, onde terá direito ao banho, roupas limpas e kit de assistência social, além de dormir no local.

O projeto é realizado por meio do Comitê Gestor da Política Municipal Sobre Drogas e teve sua elaboração iniciada há 10 meses. O desenvolvimento foi alcançado com uma rede de voluntários, além do apoio de outros segmentos públicos.  

No dia seguinte, uma equipe médica vai avaliar o melhor tratamento possível, assim como testes para HIV, sífilis e covid-19. A partir dos resultados dos exames, as pessoas recebem acompanhamento e orientação mais detalhadas de acordo com a necessidade, como o encaminhamento para comunidades terapêuticas. Além da questão médica, as pessoas que estão em situação de rua por questões financeiras serão assistidas por uma central de currículos, a fim de conseguir oportunidade no mercado de trabalho.

A diretora sobre Drogas e Direitos Humanos e presidente do Conselho Municipal sobre Drogas, Luciana Capanema, relata estar contente com o progresso contínuo do Centro.

— É necessário agradecer a todos que estão ou foram parte dessa iniciativa que auxilia essas pessoas. Estamos muito felizes com os resultados rápidos que a equipe de abordagem está mostrando, dessa forma, esperamos ajudar a fazer a diferença na vida de muitos outros — completa.

O prefeito da Divinópolis, Galileu Machado, fala com satisfação do com os resultados do projeto.

— É essencial uma cidade com a grandiosidade e potência como a nossa tenha um centro de acolhida para os que necessitam. Este local será um suporte para as pessoas sem auxílio e um grande aliado no combate antidrogas. Estamos muito orgulhosos com o trabalho desenvolvido. Que esse trabalho seja apenas uma semente de todos os frutos que ainda desejamos colher — comemorou

Comitê Gestor 

O Comitê Gestor da Política Municipal Sobre Drogas é uma iniciativa de várias pastas da Administração Municipal, como as Secretarias Municipais de Saúde (Semusa), de Governo (Segov), de Assistência Social (Semas) e de Esportes e Juventude (Semej).  O projeto também conta com a parceria do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu). Além destas instituições, tem participação da sociedade civil, composta por ações voluntárias e doações da população.

Comentários
×