Cemig orienta sobre procedimento em caso de furto de cabos

Da Agência Minas

O furto de cabos elétricos em residências e estabelecimentos comerciais é uma prática que interrompe de forma inesperada o fornecimento de energia no imóvel. Caso o cliente seja vítima dessa prática criminosa, existem alguns procedimentos que podem agilizar o processo de religação da energia.

Confirmada a falta de energia, o cliente deve registrar pedido para restabelecimento na Cemig, por meio de seus canais de atendimento. Uma equipe da empresa vai ao local e, sendo constatado o furto de cabos em alguma parte da instalação do cliente, a energia da rede elétrica é desligada para eliminar o risco de acidentes. Dessa forma, um eletricista de confiança do morador ou proprietário do imóvel poderá providenciar a reposição da fiação roubada. 

Reparo

Por questões de segurança, o profissional que irá repor os cabos somente deve atuar depois que a Cemig desligar a energia e informar ao cliente.

É importante esclarecer que, após o furto, a instalação interna estará sem energia, mas a rede da Cemig permanece energizada e, por essa razão e para garantir a segurança de todos, a empresa deve ser comunicada para que proceda a desconexão do padrão de entrada da instalação com a sua rede elétrica. Ou seja, em nenhuma hipótese, o cliente ou alguém indicado por ele deve se arriscar e trabalhar no padrão antes da atuação da Cemig.

Feita a reposição dos cabos, o cliente deve solicitar à Cemig, por meio de seus canais de atendimento, a religação da energia após o “corte para conserto”. A partir do registro do pedido, uma equipe da companhia vai ao local para religar a energia e normalizar o fornecimento.

Atenção

A empresa alerta para os perigos que as pessoas que realizam furtos estão sujeitos. Além dos transtornos à população, essa pratica é um crime previsto na legislação e que pode causar acidentes graves, morte ou sequelas irreversíveis para quem tenta furtar equipamentos e estruturas da rede de energia, sejam elas da Cemig ou de particulares.  

Canais de atendimento

A Cemig oferece acesso aos seus serviços e informações pelos canais de atendimento Cemig Atende Web (www.cemig.com.br), aplicativo Cemig Atende (disponível para Android e IOS) e o Fale com a Cemig pelo telefone 116. Neste link, os clientes podem tirar todas as dúvidas a respeito do que fazer nos casos de furto de cabos.

Redes inteligentes

A Cemig está investindo em uma rede sinérgica para monitorar a integridade dos cabos e sinalizar casos de rompimentos nas redes de transmissão e distribuição. O estudo pioneiro, já em andamento, diz respeito à implantação de um sistema de fibra ótica integrado ao sistema da rede elétrica. Com a tecnologia, será possível, também, dificultar a ação de criminosos que furtam cabos de cobre, por exemplo.

— Como esse cabeamento tem parte em fios metálicos e parte fios de fibras ópticas, em um só conjunto, isso irá dificultar a separação dos materiais pelos criminosos na tentativa de venda no mercado irregular. Isso vai inibir os furtos dos componentes da rede elétrica de distribuição de energia em locais onde a tecnologia for instalada — afirma. 

Por outro lado, com a fibra óptica no núcleo do cabo, é possível identificar de forma precoce a tentativa de roubos dos cabos. Isso porque a fibra óptica é um ótimo sensor de ruídos.  

Supercondutores

Além desse projeto inovador, a Cemig também desenvolveu a primeira fase, em conjunto com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, um projeto P&D (Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica) sobre cabos supercondutores.  

O objetivo dessa iniciativa é permitir, em um futuro próximo, produzir no Brasil fitas em materiais supercondutores e reduzir as interrupções no fornecimento de energia elétrica com aumento da eficiência energética e também diminuição da poluição visual nos grandes centros urbanos.

— Uma das principais vantagens da transmissão e da distribuição por meio de supercondutores é a capacidade que o material cerâmico presente nessas fitas possui, de transportar grandes blocos de energia com perdas elétricas praticamente nulas — aponta Carlos Nascimento.

Visualmente, não há grandes diferenças externas detectáveis entre o cabo convencional e o cabo supercondutor. Entretanto, a sua capacidade de transmissão e distribuição de energia resultará em uma queda drástica na quantidade de redes elétricas, principalmente, nos grandes centros urbanos.

— Um único cabo supercondutor pode substituir até dez cabos convencionais, já que possui níveis de capacidade de transmissão muito superiores. Sua aplicação em escala industrial, no futuro, reduzirá o adensamento de circuitos, tão problemático nos grandes centros — explica.

Comentários
×