Categorias de base do Guarani nas finais da Super Copa Ouro

 

 

José Carlos de Oliveira

A política da atual diretoria do Guarani, comandada pelo presidente Vinicius Morais, é a de apostar suas principais fichas na formação de seus próprios jogadores, evitando que a cada ano seja necessário montar um elenco completo de atletas vindos de outros clubes e cidades.

Esta política vem dando certo, com o alvirrubro chegando a finais em torneios estaduais e regionais, conquistando títulos e, o mais importante, revelando jovens jogadores, com alguns já sendo inclusive integrado o elenco profissional.

O mais importante de tudo isto, é que este investimento pode render um retorno financeiro ao clube, com atletas sendo cedidos a grandes clubes de Minas Gerais e do Brasil, mas com o Guarani mantendo parte de seus direitos econômicos, como é o caso do volante Kauê, que foi vendido ao Coimbra e hoje defende o Atlético Goianiense.

Guilherme

O último jovem a sair do Farião para um grande clube, foi o zagueiro Guilherme Ferreira, que foi emprestado ao América até o mês de novembro, e em sua estreia pelo time de juniores do Coelho já deixou sua marca, fazendo um dos gols da vitória americana sobre o Minas Boca, por 2 a 1, na sexta-feira da semana passada.

Nas finais

Disputando a Super Copa Ouro de escolinhas de futebol, o Guarani chegou às finais em cinco categorias, e já neste sábado tenta o título com três equipes, com os garotos do Sub-10, Sub-11 e Sub-12. As partidas acontecem no sábado, 15, em Pará de Minas. 

Amistosos

A Escola de Futebol Bugrinho conta hoje com mais de 200 garotos treinando no Farião, desde a categoria Sub-7 até os meninos maiores. No fim de semana a garotada o alvirrubro entrou novamente em campo contra o Vasco da Gama, do bairro Afonso Pena, para amistosos no Farião. Os jogos aconteceram no domingo, com empate no Sub-7 em 1 a 1 e vitória vascaína no Sub-8 por 4 tentos a 2.

 

 

 

 

Comentários
×