Ativistas abrem petição pública após fala de vereador sobre sacrifício de animais

 

Pollyanna Martins 

Ativistas abriram uma petição pública on-line contra o prefeito de Divinópolis, Galileu Teixeira (MDB), após a declaração do vereador Ademir Silva (PSD), na reunião ordinária da última quinta-feira, 8, sobre o sacrifício de animais de rua. O abaixo assinado está no site www.peticaopublica.com.br e nele os organizadores relatam as dificuldades em cuidar dos cães e gatos abandonados nas ruas da cidade, além da falta de apoio do Poder Público.

— Nós, protetores individuais, ONG’s [Organizações Não Governamentais] e demais abraçadores da causa animal temos imensas dificuldades de ajudar os animais que na rua estão, pois não há nenhum suporte – reclamam.

Os ativistas se queixam ainda da situação do Centro de Referência de Vigilância em Saúde Ambiental (Crevisa). Segundo os organizadores do abaixo-assinado, o setor de castração encontra-se fechado, por não ter condições de fazer a cirurgia nos animais.

— Medicamentos estavam vencidos, higiene precária. Não há nenhum suporte para quem quer ajudar – denuncia.

Até o final da tarde de ontem, 2.687 pessoas já haviam assinado a petição. No abaixo-assinado, os ativistas pedem ainda que o dinheiro destinado para a manutenção do suposto caminhão de coleta dos animais de rua, do abrigo temporário, do transporte para a outra cidade e do sacrifício de cães e gatos que estão nas ruas seja revertido para o cuidado deles.

— Eles precisam de um abrigo e principalmente de castração – finaliza.

 Vereador 

Na reunião ordinária da última quinta-feira, o parlamentar disse em seu discurso que Divinópolis tem muitos animais soltos pelas ruas da cidade e que o prefeito havia garantido a ele que um caminhão já estaria pronto para coletar esses animais.

 — Já foi reforçado e em alguns dias vai começar a operação “Pega Animal”. Você que é dono de animal que fica causando transtornos na nossa cidade, cuide bem dele, porque senão daqui a uns dias ele será pego e levado ao Icaraí. Se em sete dias você não resgatá-lo, ele vai lá para Formiga. Se [o dono] não for a Formiga, infelizmente ele [o animal] vai tomar outro rumo, que é o do sacrifício. Quem tem animais e gosta deles precisa fechá-los em lugar adequado. Nas ruas, além de causar acidentes, estão emporcalhando a nossa cidade.

Logo após a repercussão da sua fala, Ademir emitiu uma nota de esclarecimento. Nela, o vereador afirma que se referia a animais de grande porte (cavalos, vacas, bois), que, se soltos em vias públicas, podem causar acidentes e colocar em risco a vida da população.

– Hora nenhuma foram citados cães e gatos. Esclarecemos que, em nova conversa com a administração, foram relatados equívocos na informação que nos foi passada. O procedimento será reativado para animais de grande porte da seguinte forma: o animal será apreendido, levado para o Horto Florestal em local adequado, com água, comida etc. – explica.

O parlamentar informou ainda que será dado prazo de 30 dias para que o proprietário retire o animal da rua. Caso dentro deste prazo o animal não seja retirado pelo dono, ele será doado após uma sindicância.

– Sendo, assim, improcedente a ida de animais para a cidade de Formiga para fins de extermínio. Sou contra extermínio de animais e a favor de políticas sérias para que, de forma adequada, seja feita de retirada de animais de grande porte das ruas de Divinópolis para evitar acidentes – alega.

 Prefeitura 

A Prefeitura de Divinópolis informou, por meio de nota, que o Crevisa faz a castração dos animais de rua em casos vinculados ao controle de leishmaniose e que, dentro deste conceito, “a previsão é realizar a castração de 100 animais por mês”. O Poder Executivo negou que faça o recolhimento de cães e gatos para sacrifício e que desenvolve parcerias com a ONG Vida Animal e a Universidade Federal São João del-Rei – Campus Dona Lindu para o controle de leishmaniose. 

 

Comentários
×