Após interdição do Parque da Ilha, mães querem interdição de escola vizinha

Da Redação

Mães de alunos da Escola Municipal Darcy Ribeiro, em Divinópolis, procuraram o Conselho Tutelar nesta quinta-feira, 9, pedindo a interdição da unidade. A instituição funciona perto do Parque da Ilha, interditado na quarta-feira, 8, após confirmações de duas mortes por febre hemorrágica na cidade.

A mães afirmam que impediram seus filhos de irem às aulas após a confirmação dos casos. Segundo ela, cerca de 50 não têm assistido às aulas.

Uma lei obriga escolas a comunicarem o Conselho Tutelar sobre ausências de estudantes. Já o Estatuto da Criança e dos Adolescentes (ECA) prega advertência ao pai ou responsável em caso de cinco faltas consecutivas ou dez alternadas no mês sem justificativa.

Mas, o Conselho Tutelar afirma que não tem poder de fechar escola ou obrigar pais a levarem filhos às aulas. É capaz apenas de intermediar as possibilidades de solução para o empasse.

Caso alunos continuem não indo às aulas, os pais ou responsáveis podem ser punidos e perder direitos como Bolsa Família e vaga no transporte público.

As mães também questionam a demora na construção da nova sede da escola no Niterói, que está paralisada há oito anos.

Outro lado

A secretária municipal de Educação, Vera Prado, afirma que todas as medidas cabíveis para previnir a infestação de carrapatos na escola já foram tomadas e que as aulas não serão suspensas.

— A escola é dedetizada a cada 90 dias. No dia 4 deste mês, fizemos a dedetização interna. Pelo lado de fora, varremos o entorno e no próximo sábado, 11, haverá a dedetização externa — afirma ela em entrevista ao portal "G1".

Sobre a demora na construção da nova sede da escola, a Prefeitura diz que depende de recursos do Governo Federal para iniciar a construção e aguarda o término do período eleitoral para cobrar a verba, que já foi requisitada.

Comentários